A SOCIEDADE CAVALIERI, Exposição sobre sociedade secreta de artistas europeus
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Sociedade Cavalieri

Caixa Cultural São Paulo apresenta, de 26 de setembro a 22 de novembro, a exposição “A Sociedade Cavalieri“, sob a curadoria de Pierre Menard. A exposição conta a história de uma sociedade secreta de artistas gravadores, que durante mais de 300 anos atuou nos ateliês da Europa Ocidental. O projeto tem entrada gratuita e conta com o patrocínio da Caixa Econômica Federal.

Fundada em homenagem ao gravador italiano Giovanni Battista Cavalieri (1526-1597), a Sociedade Cavalieri, reunia artistas que criariam imagens de monstros imaginários e criaturas antropomórficas, através do método criativo estabelecido pelo artista homenageado. Teriam sido membros desta sociedade, gravadores como Rembrandt, Goya, Hogarth, Tiepolo, Daumier, Odilon Redon, entre outros.

A exposição divide-se em duas partes. A primeira apresenta a biografia de Giovanni B. Cavalieri ao lado de sua série de gravuras de monstros, o que de acordo com o curador Menard, teria influenciado a história da arte até o começo do século XX. A segunda parte apresenta renomados gravadores membros da sociedade influenciados diretamente pela produção de Cavalieri.

Depois de São Paulo, o projeto segue para a CAIXA Cultural Brasília, em novembro de 2015, e CAIXA Cultural Curitiba, em janeiro de 2016.

 

A verdadeira história

As gravuras dos artistas membros dessa sociedade secreta foram modificadas para que pudessem ter alguma semelhança com o trabalho de Cavalieri. A curadoria da exposição é fictícia, sendo a organização do evento atribuída ao francês Pierre Menard. Cada uma das gravuras dos artistas participantes é acompanhada de um texto, que além de informações falsas sobre as obras, apresenta a argumentação do curador acerca da ligação entre o artista e a Sociedade Cavalieri. Também não são verdadeiros os créditos e as instituições de apoio à exposição.

Para Felipe Prando, que assina o texto crítico do catálogo “Estamos diante de uma ficção construída pelo artista Pierre Lapalu. Baseado em fatos reais, o artista recria a presença do gravador Giovanni Battista de Cavalieri na história da arte. A partir da série de gravuras ‘Obra na qual se veem monstros de todas as partes do mundo antigo e moderno’, publicada em 1585, o artista  inventa uma sociedade secreta e dá vida a novos monstros, colocando à prova um método até então inexistente”, conta Prando.

A “Sociedade Cavalieri” é uma exposição que lida com ficções através de apropriações. Apropria-se de obras de artistas do passado e se apropria também de uma estética discursiva das instituições e da história da arte, afim de criar sua própria narrativa. Caberá ao público desvendar esta ficção e encontrar verdades ou mentiras nesta fábula de história da arte.

Serviço:

Exposição “A Sociedade Cavalieri”
Abertura para convidados e imprensa: 26 de setembro de 2015 (sábado), às 11h
Data: 26 de setembro a 22 de novembro de 2015 (terça-feira a domingo)
Horário: 9h às 19h
Entrada: franca
Local: CAIXA Cultural São Paulo
Endereço: Praça da Sé, 111 – Centro – São Paulo (SP)
Classificação indicativa: Livre
Informações: (11) 3321-4400
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal

Claudê Lopes
Claudê Lopes
Baiano de Itiúba, radicado em São Paulo há mais de 30 anos. Repórter, Web Designer, Produtor e Editor de conteúdo, Consultor Musical, Roteirista, Redator e Diretor de programa de Televisão.
%d blogueiros gostam disto: