Categorias
Geral Musica

Gaby Amarantos aborda relações tóxicas em “Tchau” feat Jaloo

Sempre usando o humor para tratar de temas sérios, a cantora e compositora Gaby Amarantos aborda as relações tóxicas em “Tchau” (Gaby Amarantos/ Lucas Gouvêa/ Arthur Espíndola/ Jaloo), seu novo single. A letra narra uma história que começa numa noite de sexo e acaba numa situação de dependência e co-dependência. “Eu te conheci em fevereiro foi aquele amor de pica/ Tantas vezes eu pensei, será que a gente vinga?/ A vibe estava rolando legal/ Até que descobri que era tudo farsa / A tua falsidade derrubou todas as tuas máscaras/ Porque é que eu gosto de você?/ Por que dependo tanto de você?/ Porque é que eu deixo você me calar?/ Se aproveitar de mim pra me enganar”.

A ideia é trazer para a discussão as relações abusivas, não só afetivas, e dar coragem para as pessoas saírem dessa situação. “É importante a gente conseguir arrancar essa toxidade da nossa vida. E ela pode aparecer numa amizade, na família, no trabalho, num político em quem votamos e não está nos representando, num time de futebol ou outras formas de dependência” – explica Gaby.

A produção é de Jaloo, parceiro na autoria da faixa e convidado especial. “Convidei o Jaloo, com quem já tinha feito ‘Q.S.A.’, para cantar alguma das minhas músicas novas comigo e ele fez questão que fosse essa. E eu adorei, pois ele também traz muito no trabalho dele essa ideia de a gente se livrar de toxicidades. Tenho certeza que o público vai se identificar muito” – completou.

O clipe, dirigido por João Monteiro (que já trabalhou com Gaby em “Vênus em Escorpião”), é uma excelente adaptação visual da música e também traz a participação de Jaloo. Quem assina o styling é Nê Bardac.

#ClickFato #Claudelopes #GabyAmarantosTchau #Jaloo

Categorias
Geral influencer

‘Diogo Franco’ de jovem que sofria bullying a criador e mentor da Performance Holística

O empresário e mentor de alta performance Diogo Franco decidiu compartilhar seu conhecimento de mais de 12 anos de jornada profissional através das redes sociais. Ele compartilha o estilo de vida Performance Holística que criou para desenvolver uma nova forma de se viver. Com isso, cada vez mais brasileiros conseguem mudar suas perspectivas de trabalho e alcançar um desempenho de alta performance.

“Sempre costumo dizer que minha profissão me escolheu. Fui forçado a viver em alta performance para superar os desafios que foram criados no decorrer da minha jornada. Isso acrescentou muito para que meu conteúdo provocasse as pessoas a saírem do comodismo e da aceitação de uma vida morna sem desafios. A ideia de estimular o desequilíbrio de corpo, mente e espírito é buscar uma nova versão constantemente com elevação da performance e descoberta de novos prazeres. A transformação que esse conceito causa alimenta a vontade de desfrutar daquilo que já nos foi dado”, explica o empresário.

Com a intenção de potencializar ainda mais suas possibilidades profissionais, Diogo Franco tem investido pesado na construção de sua presença digital nas redes sociais. A relevância do empresário e de todo seu método da Performance Holística fica evidente devido aos mais de 91 mil seguidores na conta do Instagram de Diogo, que não pretende parar e deseja influenciar cada vez mais pessoas pelo Brasil.

“No meu trabalho, ensino as pessoas de forma simplificada a provocar o desequilíbrio de corpo, mente e espírito para viver em alta performance. A Performance Holística é uma forma de desafiar a vida com novos sentimentos e descobertas sobre o seu próprio eu. Viver em equilíbrio é um conceito antigo e mal interpretado. Considero um método bastante disruptivo e prazeroso que eleva o nível de consciência de que temos desses 3 pilares fundamentais para uma elevação na performance. Aos poucos, quero chegar na possibilidade de conseguir mover uma nação que está desestimulada de viver e ausente de propósitos. Tudo isso através das minhas capacidades na jornada profissional”, conclui Diogo Franco.
@diegofranco

#ClickFato #ThiagoMichelasi #DiegoFranco #PerformanceHolistica

Categorias
Destaque Geral Musica

Wesley Safadão lança Reality Show Musical “Hit Estourado” em parceria com a Skol

Em coletiva de imprensa na manha dessa quarta-feira (24), o cantor Wesley Safadão, falou do seu novo projeto um reality show musical intitulado “Hit Estourado” em parceria com a cerveja Skol – SkolForro.

A tração será exibida nos canais da Skol e do Safadão, as sexta-feiras às 19h. Serão quatro episódios e no dia 19 de março a música escolhida (vencedora), vai para o público dar o nome, e está será o single de trabalho do Safadão.

Hit Estourado, reuniu um time de 17 compositores no Haras WS. O reality vai mostrar todo processo de criação de uma música com temáticas escolhidas pelo público. O tema era levado aos compositores que se dividiam e apresentavam para Safadão a canção.

Foram num total de 40 músicas apresentadas, Safadão destaca o ritmo de criação dos compositores “Uma coisa impressionante, como eles saiam se reuniam e voltavam com uma canção de arrepiar”. O reality tem a participação de Tirullipa e Gkay.

foi muito prazeroso juntar esse time de compositores, ver a dinâmica deles em criar um hit. Não foi fácil escolher uma música, era cada uma melhor que a outra, foi uma decisão das mais difíceis que tive esse ano, porque vai ser minha música de trabalho”, ponderou Safadão.

#ClickFato #ClaudeLopes #WesleySafadaoeSkol #HitEstourado #RealityShowMusical #SafadaoHitEstourado #HarasWS

Categorias
Geral Musica

Juliano Holanda canta a quarentena em disco experimental

2020. Ano de pandemia, de quarentena, de polarizações extremas, de catástrofes no Brasil e no mundo. Uma nova década começando em meio a obscuridades e incertezas. A sensação de impotência diante de um momento histórico tão adverso e a força da canção se unem no novo trabalho do cantor, compositor e musicista pernambucano Juliano Holanda. Ele lança o disco “Por onde as casas andam em silêncio“, obra densa na qual relê o contexto atual sob forte lirismo e experimentalismo.

Em oito canções autorais, o artista narra o revés vivido pelo cidadão brasileiro, o amargor do isolamento social, o inconformismo com as controvérsias políticas, a desilusão das expectativas frustradas. Um repertório que questiona e afaga, pelo qual Holanda canta a aspereza dos dias e, ao mesmo tempo, clama por mais humanidade nas relações sociais. Músicas que lamentam, que ruminam a dor, sem perder o vislumbre da esperança e do afeto como instrumento de sobrevivência.

Com direção musical assinada pelo próprio Juliano e por sua companheira, a produtora Mery Lemos, o disco foi idealizado e produzido durante a quarentena. Seis canções foram compostas durante o isolamento, somando-se a outras duas que já figuravam no repertório do compositor, que já escreveu algo em torno de 600 canções. Nos arranjos, a voz de Holanda dialoga apenas com um instrumento – o contrabaixo -, em alusão ao início de sua trajetória musical nos anos 1990 e 2000, quando começou a tocar com artistas da cena pernambucana.

“Durante 10 anos da minha vida, eu só toquei baixo. No disco inteiro sou apenas eu, na voz e no instrumento”, detalha o artista, que viu no duo uma forma de se experimentar no fazer musical, unindo suas origens a sua costumeira e potente inventividade poética. “É um disco baseado na poesia mesmo. Letras grandes com pouca melodia, algo mais próximo da fala, parecido com a linguagem do contrabaixo mesmo”, explica Juliano.

A canção “Súmula” abre o disco revelando diferenças entre o eu-lírico e o outro; “Haja Terapia” aborda o cotidiano da quarentena em tom confessional e existencialista – “não sei em que altura da estrada a gente perdeu a poesia”, o artista se indaga na canção, para na faixa seguinte constatar – “não há queda maior que Cair Em Si”. E assim segue o repertório. A sonoridade afiada, crua, somada à sutileza e ao acolhimento da poesia, viram tentativa de transformar solidão e decepção em resiliência e renascimento.

Esse é o primeiro lançamento de Juliano Holanda desde o single “Eu, Cata-Vento”, lançado em março de 2020, que abriria caminhos para o disco “Sobre a Futilidade das Coisas”. O momento histórico, no entanto, pausou o trabalho em curso e inspirou o projeto do novo disco, que ganhou incentivo através da Lei Aldir Blanc em Pernambuco. “Este é um trabalho urgente, que pede para ser lançado agora. Nasceu pela pandemia e para a pandemia”, comenta o cantor.

“Por onde as casas andam em silêncio” é uma realização da Anilina Produções e chega a todas as plataformas digitais pelo selo Dubas. Um disco de apelo ao sensível que ainda existe na humanidade, uma provocação para manter-se alerta e são, e um alento poético para atravessar a quarentena.

#ClickFato #ClaudeLopes #JulianoHolanda #PorOndeAsCasasAndamEmSilencio

Categorias
Geral Televisao

Programa Festa Popular com Nerivan Silva volta pra Rede NGT

Há mais de 20 anos no ar, Programa Festa Popular, volta a ser exibido na Rede NGT. Comandado pelo comunicador Nerivan Silva, faz um mix de artistas consagrados com novos talentos, além de receber muitas personalidades do meio artístico. Entre as atrações musicais, o programa traz também, entrevistas, humor, cultura nordestina e show de calouros, tendo como jurados empresários do meio artístico.

Nerivan foi um dos pioneiros a levar artistas nordestinos para a televisão, cantores que arrastavam multidões e mesmo assim não atraiam os olhares da grande mídia, tiveram suas portas abertas para aparecer na tv em seu programa, oportunidade para o artista e para seu público em assistir seus ídolos na tv.

Carismático, irreverente e um batalhador no mundo da música, Nerivan Silva, é um ferrenho defensor da cultura popular nordestina. “Eu falo a língua do povo, por isso o programa está no ar há tanto tempo, aqui passa do mais afamado ao iniciante na música e um espaço para o artista mostrar seu talento e seu sucesso” Disse o apresentador.

Caju & Castanha, Frank Aguiar, Anjinho dos Teclados, Washington Brasileiro, Pepe Moreno, Cristiano Neves, Acácio, e tantos outros estão sempre mostrando seus trabalhos no programa.

Serviço:
Programa Festa Popular com Nerivan Silva
Rede NGT
Sábados das 14h às 18h
SP 48.1 digital, RJ digital e NET, parabólica digital e SKY digital para todo o Brasil
Produção (11) 99286-2500 whats

#ClickFato #ClaudeLopes #NerivanSilva #ProgramaFestaPopular #RedeNGT

Categorias
Destaque Geral Musica

Clipe do Costume Blue celebra a insustentável leveza de “Chão”

A morte de um pai, o nascimento de uma filha. Tais acontecimentos se deram praticamente ao mesmo tempo para o letrista e baterista da Costume Blue, Cristiano Araujo, em 2017. Chão, faixa do álbum lançado em 2019, Ausência – título que sintetiza, aliás, a ideia de perda –, foi o modo com que o músico buscou artisticamente sublimar essa dualidade, conviver com sentimentos tão intensos e contrastantes. Viver o luto? Saudar a vida?

Passados quatro anos, a canção ganha versão em clipe lançado hoje no canal Youtube, com direção de Gabby Vessoni, artista radicada no Rio de Janeiro. Sem contar com imagens de shows atuais da Costume Blue, a videomaker (e cantora) compôs um painel em que a sucessão dos quadros sugere dualidade e ambiguidade. Combinou imagens da natureza (vida?), captadas pelo próprio letrista, e da solidão das cidades (morte?), obtidas em bancos de vídeos, que se amalgamam a imagens (de arquivo) da Costume Blue nos palcos.

Viver o luto? Saudar a vida? Se a letra de Chão (a partir da melodia de Marcelo Bulhões) é tomada pelo dualismo e pela aceitação do próprio impasse, o lançamento do clipe no atual momento – de um rastro avassalador de mortes pela Covid e da chegada de uma vacina – deslocou para contornos amplos (impossíveis de prever quando a canção foi lançada) a dualidade morte/vida.

Pedestres dispersos em qualquer cidade do mundo, um tronco de árvore, a mudez de um inseto, a solidão do rosto de uma mulher, a visão noturna de carros anônimos em uma avenida, uma revoada de pombos, a silhueta de uma bailarina – tais “quadros” formam um painel em que a própria indeterminação é afirmada. E se a melancolia da melodia é contrabalançada com lampejos de “esperança” por versos da letra (“o sol para avivar a velha estrela”, “brilho manancial”, “alteza em seu olhar”, “no fio da tarde, recolhe a minha mão”), as imagens do clipe levam o espectador/ouvinte a “não tomar partido”, ao mesmo tempo em que parece se combinar com a riqueza e amplitude sonora dos arranjos do tecladista Ricardo Marins. Assim, sugere uma experiência de celebração da “insustentável leveza” da vida e no que ela há de inevitável, a morte (o que não se confunde com aceitação da barbárie). No fim – talvez – celebração da própria beleza da finitude.

Costume Blue é:
– Ricardo Marins (piano, sintetizador, violão e vozes)
– Marcelo Bulhões (voz, guitarra e slide)
– Cristiano Araujo (bateria)
– Chico Lopes (contrabaixo)
– Alessandro Sá (guitarra)

#ClickFato #ClaudeLopes #CostumeBlue #Chao

Categorias
Destaque Geral Musica

Projeto “Tributo a Cazuza”, será interpretado pela voz de Lucas Ricco

A turnê é uma homenagem a um dos maiores cantores, compositores e poetas que a música brasileira já teve a honra de conhecer e apreciar, Cazuza será interpretado pela voz de Lucas Ricco, cantor e compositor de 27 anos de idade e pelo menos 20 deles dedicados à música, com sete anos de idade já participava de festivais em todo o estado do Rio Grande do Sul, ganhando 50 destes festivais. O cantor também participou do reality show musical: Ídolos Brasil na Record, no qual foi “Top 30” do programa e também do The Voice Brasil.

Em 2018 , Lucas,  recebeu o convite para cantar e interpretar canções do seu maior ídolo, no projeto “Tributo a Cazuza”, na banda podemos destacar o talento de Mateus Mussatto (bateria), Dante Jr (guitarra), Vico Grimberg (baixo) e André Sante (teclado).

A estreia da tour , interrompida pela pandemia, aconteceu no dia 04 de outubro de 2019, no Teatro CIEE em Porto Alegre/RS, a apresentação, começou em grande estilo com os ingressos esgotados, e a vibração do público mesclada com a energia da banda foi fantástica!

Agora com a carreira gerenciada pelo escritório Aplausos Entretenimento e RRany Produtora, a estreia do “Tributo a Cazuza”, em São Paulo, está prevista para o mês de maio e na sequência a turnê passará por todas as capitais do Brasil.

#ClickFato #ClaudeLopes #TributoACazuza #LucasRicco #AplausosEntretenimento #RRanyProdutora

Categorias
Destaque Geral Musica

Gio Bianco lança versão remix de “Me Leva”

Gio Bianco disponibiliza em todas as plataformas digitais a versão remix de seu single de estreia, “Me Leva“. A faixa chega acompanhada de uma performance de dança que poderá ser vista nas redes sociais da cantora. Enquanto trabalha na produção de seu novo single com o Midas Music, do produtor Rick Bonadio, Gio desenvolveu a versão remix de “Me Leva” em parceria com o DJ e produtor musical Vee Bondi.

Fundador da Glorie Records, Vee se destaca por passar por várias vertentes da house, sem perder suas principais características como o groove, a melodia e a qualidade sonora. O remix de “Me Leva” preserva a beleza da voz de Gio e a melodia original da canção com uma levada ainda mais dançante.

Gio também se prepara para iniciar as gravações das novas temporadas do programa Canta Comigo, da TV Record, do qual será jurada das edições adulto e infantil. “Me Leva (Remix)” uma versão dançante ainda mais envolvente e contagiante para embalar o Carnaval e a vida dos amantes da boa música. Crie sua coreografia e deixe Gio Bianco te levar!

#ClickFato #ClaudeLopes #GioBiancoMeLeva #VeeBondi

Categorias
Cultura Geral

Exposição Casa, Estilo & Arte encanta o público no espaço Pop Up Art Gallery

A exposição Casa, Estilo & Arte com produção cultural de Thaysa Carreiro teve início no dia 08 de fevereiro, ficará aberta ao público até o dia 28/02 de segunda à domingo das 12hs às 20hs no espaço Pop Up Art Gallery no Casa & Gourmet Shopping, localizado na Rua General Severiano, 97, Botafogo, Rio de Janeiro.

A exposição reúne o trabalho de 10 artistas plásticos brasileiros que fazem a diferença com suas obras. São eles: Alice Vinagre, Ana Vieira, Célia Petrov,  Flávia Almeida, Helenita Teixeira, Loreley Luderer, Lupegoraro, Mariah Nejar, Mario Grego e Samora Délcio.

#ClickFato #ClaudeLopes #ExposicaoCasaEstiloeArte #ThaysaCarreiro #EspacoPopUpArtGallery

Categorias
Destaque Geral Musica

Hungria Hip Hop lança “Carolina” em parceria com MC Paulin

Passeando pelo universo do funk mais uma vez, Hungria Hip Hop lança em parceria com o MC Paulin, a música “Carolina”, sua nova aposta.

O hit vem com um som romântico e cheio de swing do trap com funk groovado, e já com vídeo clipe, dirigido por Fred Siqueira. Esta colaboração entre Hungria e MC Paulin aconteceu de forma natural durante um encontro entre os cantores, em São Paulo. A produção do single é assinada por DJ GM e DJ Thi Marques.

Desde o ano passado, Hungria segue com lançamentos dentro do universo funk, resultado disto é a parceria entre a Best Produções e Love Funk. “Carolina” é lançada pós o sucesso de “Um Brinde pra Nós” com Hungria e MC Lipi, que já supera a marca de 20 milhões de streams nas plataformas, com direito a remix oficial pelo DJ holandês R3HAB.

Sucesso incontestável, Hungria é um dos principais nomes da música no Brasil, com números que ultrapassam bilhões em visualizações, sendo o único rapper brasileiro a ter mais de 11 milhões de inscritos em seu canal oficial, e quase 5 milhões de ouvintes mensais nos aplicativos de música.

#ClickFato #ClaudeLopes #HungriaHipHop #McPaulin #DjGM #DjThiMarques #BestProduçoes #LoveFunk #DjR3HAB #