Categorias
Tecnologia

De vendedor a analista de sistemas: levantamento aponta profissões que mais cresceram em SP

A cidade de São Paulo comemorou seus 466 anosno ultimo dia 25/01 e para marcar a data, a Catho preparou um levantamento e identificou oito profissões que tiveram aumento maior na oferta de vagas no último ano em relação a outras cidades brasileiras. As carreiras na área de Tecnologia se destacam, com elevação, em alguns cargos, de mais de 36%.

Segundo a pesquisa, que compara a divulgação de novas vagas entre 2018 e 2019, além das oportunidades no setor tecnológico, funções no segmento comercial e de serviços também registraram avanços significativos, com números que variam entre 13% e 18%. Esses índices e carreiras diversos espelham a pluralidade de São Paulo, além de sinalizar um pequeno aquecimento da economia.

Para Rafael Stille, diretor de Produtos e Estratégia da Catho, “São Paulo é conhecida como a cidade das oportunidades, onde tudo acontece antes. Os cargos levantados como destaque reforçam esse conhecimento comum, pois vemos diversidade de segmentos e de oportunidades para todo tipo de profissional”.

Conheça abaixo os oito cargos que mais cresceram na cidade no último ano:

Programador C# (36%): A linguagem de programação cresceu no último ano e está em alta no segmento de TI. Com salários atrativos, esses profissionais encontram oportunidades nas área de informática, indústria e prestação de serviços.

Analista de Segurança da Informação (27%): Com a expansão de novas tecnologias, aumento-se também a violação de dados, o que permitiu o crescimento desse profissional, que protege informações comerciais e indica as melhores práticas para reduzir ameaças.

Programador PHP (26%): Dentro da área de Tecnologia, o analista atua nos “bastidores” de sites e servidores web, buscando interações entre o banco de dados e usuários.

Analista de Business Intelligence – BI (21%): Um dos usos da informação se dá por meio do profissional de BI que, por meio de coleta de dados, transforma números em suporte na tomada de decisões de uma empresa.

Esteticista (18%): Profissão da área de beleza, saúde e bem-estar, é uma das que mais movimentam a economia, tendo grande procura durante todo o ano.

Técnico em Segurança do Trabalho (18%): Com a preocupação das empresas em relação à segurança no ambiente de trabalho, abre-se espaço para esse profissional, que realiza ações preventivas voltadas diretamente para os funcionários como programas de atenção à saúde, aos acidentes de trabalho, entre outros.

Programador Back-end (15%): Responsável por dinamizar sites, organiza informações invisíveis para melhorar a experiência dos usuários. Com a participação crescente de empresas no meio digital aumentou a busca por esse profissional.

Vendedor (13%): Segundo levantamento realizado pela Catho em 2019, a área comercial cresceu 5% no último ano, refletindo diretamente na procura por este profissional no mercado.
Categorias
Geral Politica

Pesquisa Datafolha revela que 70% reprovam o governo de Michel Temer

A popularidade do presidente Michel Temer segue em baixa. De acordo com a pesquisa do instituto Datafolha divulgada nesta quarta-feira (31) 70% dos entrevistados consideram o governo Temer ruim ou péssimo. Além disso, a administração do pemedebista é vista como regular por 22%.

Apenas 6% dos ouvidos consideram o governo ótimo/bom e 2% não souberam opinar.

Na última pesquisa Datafolha – feita em novembro de 2017 – 71% avaliaram como ruim/péssimo, 23% como regular, 5% como ótimo/bom e 1% não soube responder.

O Datafolha fez 2.826 entrevistas entre 29 e 30 de janeiro, em 174 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Categorias
Destaque Noticias Politica

Ibope/Eleições2016: Russomanno (PRB) lidera disputa pela Prefeitura de São Paulo com 26%

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (21) mostra que Celso Russomanno, deputado federal e pré-candidato pelo PRB, lidera a corrida eleitoral pela Prefeitura de São Paulo. Ele tem 26% das intenções de voto.

O segundo lugar na pesquisa Ibope está embolado entre oito pré-candidatos. Russomanno é seguido pela senadora Marta Suplicy (PMDB), que tem 10%, pela deputada Luiza Erundina (PSOL), que tem 8%, pelo atual prefeito, Fernando Haddad (PT), com 7%, e pelo empresário e pré-candidato do PSDB, João Doria, com 6%. O vereador Andrea Matarazzo (PSD) e o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC) têm 4% cada um. O Delegado Olim (PP) está com 3%; o Major Olímpio (SD) e Roberto Trípoli (PV) alcançaram 2%.

Todos estão tecnicamente empatados, por conta da margem de erro de quatro pontos percentuais, para cima ou para baixo.

Os partidos têm até o dia 5 de agosto para realizar as convenções que definirão os candidatos à prefeitura. Já o prazo final para confirmar que o escolhido disputará efetivamente o cargo é o dia 20 de agosto. Pelo menos dois candidatos que estão presentes no levantamento já desistiram da disputa: os partidos de Laércio Benko e Denise Abreu já anunciaram apoio a Doria.

A pesquisa foi encomendada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de São Paulo e realizada entre os dias 16 e 19 de junho.

Veja a lista completa:

Celso Russomanno (PRB) – 26
Marta Suplicy (PMDB) – 10
Luiza Erundina (PSOL) – 8
Fernando Haddad (PT) – 7
João Doria (PSDB) – 6
Andrea Matarazzo (PSD) – 4
Marco Feliciano (PSC) – 4
Delegado Olim (PP) – 3
Major Olímpio (SD) – 2
Roberto Trípoli (PV) – 2
Laércio Benko (PHS) – 1
Levy Fidelix (PRTB) – 1
Denise Abreu (PMB), Marlene Campos Machado (PTB) e Ricardo Young (Rede) não pontuaram
Brancos/nulos – 21
Não sabe/não respondeu – 5

Cenário mais provável
Em um segundo cenário com menos candidatos, Russomanno está na frente da disputa, com 34%. Marta tem 13%, Erundina fez 9%, Haddad e Doria tiveram 8% e Matarazzo, 6%. Brancos e nulos somaram 20%; 2% dos entrevistados não sabiam ou não responderam.

Na resposta espontânea, em que o entrevistador não indica nenhum nome, Haddad teve 5%, enquanto Russomanno fez 4%. Neste quesito, 54% disseram não saber em quem votar.

A pesquisa também avaliou a rejeição aos candidatos. Haddad teve o índice mais alto, com 46% respondendo que não votariam nele. Marta apareceu com 42%; Feliciano, 31%; Erundina, 29%; Fidelix, 24%; Russomanno, 22%; Olim, 11%; Doria, Olímpio e Marlene, 10%; Trípoli, 9%; Matarazzo, 8%; Benko, Abreu e Young, 7%; 1% pode votar em todos; 6% não sabiam ou não responderam.

Sobre a atual gestão na Prefeitura de São Paulo, Haddad teve 55% de avaliação entre ruim e péssima (os números podem somar mais de 100% por conta dos arredondamentos):

Avaliação da gestão Haddad:
Ruim/péssima – 55%
Regular – 33%
Ótima/boa – 12%
Não sabe/não respondeu – 1%

Aprovação da gestão Haddad:
73% desaprovam
22% aprovam
Não sabe/não respondeu – 5%

Fonte :uol

Imagem: UOL