Categorias
Destaque

Exposição “Tarja Preta” no Museu da Diversidade Sexual

O Museu da Diversidade Sexual inaugurou no dia 24 de fevereiro a exposição “Tarja Preta” com trabalhos da fotógrafa Vania Toledo. Na mostra são exibidos retratos produzidos por Vania desde o início de sua carreira, nos anos 70, até registros feitos especialmente para a exposição, focados em ícones da cultura e da diversidade. Com curadoria de Diógenes Moura, a expo faz um overview da noite LGBT, do teatro, da música e das artes em geral.

Os trabalhos exibidos trazem questionamentos comportamentais – de sexo e expressão de gênero – com forte presença na cultura e de como essa chama se mantém viva. Na seleção, fotos de grandes ícones da cena cultural brasileira, entre eles, a escritora Cassandra Rios, o cantor Ney Matogrosso e o estilista Clodovil.

Além disso, em plena atividade, Vania produziu para “Tarja Preta” fotos de personalidades que atuam em diversas linguagens, sempre carregando em seus trabalhos questões sobre a diversidade sexual. Entre elas estão Laerte, Leo Moreira, Luana Hansen, João Silvério Trevisan, As Bahias e a Cozinha Mineira, Karina Dias e Jean Claude Bernadet.

SERVIÇO:

O Que: “Tarja Preta” – Vânia Toledo
Onde: Museu da Diversidade Sexual  

Endereço:  Rua do Arouche, 24, República
Horário de funcionamento: terça a domingo, das 10h às 18h
Em cartaz até 05 de maio.  Entrada gratuita

Categorias
Cultura

Museu da Diversidade Sexual promove a 2ª Mostra Diversa

 

O Museu da Diversidade Sexual, localizado nas dependências da Estação República do Metrô, da Linha 3-Vermelha, recebe a 2ª Mostra Diversa. A exposição traz aos usuários do Metrô trabalhos de desenho, aquarela, pintura, fotografia e colagens sobre temas relacionados à orientação sexual, diversidade de gênero e expressões artísticas. São 17 obras, especialmente escolhidas para a exposição, de um total de 70. O evento vai até 30 de setembro. A entrada é gratuita e vai de terça a domingo, das 10h ás 18h.

Entre os destaques da exposição estão à história infantil Luz dos Olhos Meus, de Victor Grizzo, que conta a saga de um menino não compreendido pela mãe e pelas pessoas de sua cidade no interior.

Há também o Projeto Como Sou e como Me Vejo, idealizado por Fernando Szklarowsky. São fotos através de vídeo que mostram como os usuários do Centro de Referência da Diversidade (CRD) se veem perante a sociedade.

O ensaio fotográfico Adágio, de Rafael Roncato, mostra a cartunista Laerte Coutinho em suas descobertas e transições como ser humano.

O objetivo da mostra é abordar abertamente os temas sobre discriminação e violência contra a população LGBT, a transexualidade e os questionamentos em torno dos padrões sexuais.