Categorias
Economia e Mercado Entretenimento Tecnologia

Netflix e Youtube vão reduzir qualidade de seus vídeos por causa do coronavírus

As plataforma de vídeos Youtube e Netflix anunciaram a redução da qualidade dos vídeos  para evitar a sobrecarga do tráfego na Internet em razão da situação de isolamento vivida por diversos países por conta da pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O Youtube é a maior plataforma de vídeos online do mundo, com mais de 2 bilhões de usuários. Em 2019, a cada minuto eram assistidos 4,5 milhões de vídeos pelo serviço audiovisual. No Brasil, os últimos dados divulgados apontam o uso por cerca de 100 milhões de usuários.

A empresa já havia anunciado que adotou a transmissão de vídeos em qualidade padrão (SD, no termo técnico) na União Europeia na semana passada. Hoje ela foi expandida para o restante do mundo.

Já o Netflix é o líder global em streaming pago no mundo e no Brasil. A empresa tem mais de 140 milhões de assinantes em todo o mundo. No Brasil, o serviço é o app de vídeo online mais baixado nas principais lojas. De acordo com pesquisas sobre hábitos de consumo dos brasileiros, a plataforma tem 8,5 milhões de usuários, segundo dados de 2019.

O Netflix informou a redução em 25% do tráfego gerado pelo consumo de seus filmes e séries em países da Europa. No caso da América Latina, a empresa informou que recebeu solicitação de operadoras para também seguir a decisão, mas que avaliaria implantar a diminuição em áreas com maior incidência da pandemia.

 

Categorias
Esporte Noticias

Transmissão da final do Paranaense pela internet é sucesso de público

A transmissão pelo Youtube da vitória por 3 a 0 do Coritiba sobre o Atlético na primeira partida da final do Campeonato Paranaense, na Arena da Baixada, no domingo (3/05), agradou as duas torcidas. Tanto a conta oficial do Furacão, quanto a do Coxa teve em média aproximadamente 50 mil pessoas acompanhando a transmissão durante o jogo. Nos 90 minutos de bola rolando, foram aproximadamente 100 mil visualizações.

Já no Facebook, os números ficaram entre 11 e 13 mil no final da partida, com mais de 7 mil compartilhamentos em cada página da dupla Atletiba. Na página do Atlético, a transmissão rendeu 48,1 mil comentários. Já na do Coritiba foram 48,6 mil comentários.

A cobertura do clássico começou às 15h20 e aconteceu normalmente até instantes antes da bola rolar. A transmissão esteve fora do ar nos sete primeiros minutos da partida, mas depois a conexão foi reestabelecida e não teve mais problemas.

O primeiro Atletiba transmitido pelo Youtube aconteceu dia 1º de março, quando o Rubro-Negro venceu o Alviverde por 2 a 0, no jogo válido pela quinta rodada da primeira fase do Paranaense, adiada porque a Federação Paranaense de Futebol (FPF) impediu a transmissão via Youtube na data original, dia 19 de fevevereiro. Na ocasião, a FPF alegou que os profissionais de Atlético e Coritiba não poderiam trabalhar na transmissão porque não estavam credenciados para a partida. Diante da decisão, as cúpulas rubro-negra e alviverde optaram por não jogar a partida, o que adiou o confronto.

Quando o primeiro Atletiba com transmissão foi jogado, Atlético e Coritiba tiveram juntos no Youtube pico de quase 130 mil visualizações. No próximo domingo (7), na finalíssima que vai definir o campeão estadual de 2017, a dupla Atletiba volta a fazer transmissão conjunta às 16h no Couto Pereira.