Categorias
Cultura Destaque Geral Noticias

Cinearte, no Conjunto Nacional, fecha suas portas por falta de patrocínio

O Cinearte, localizado no Conjunto Nacional, na avenida Paulista, fechou as portas na última quarta-feira (19) por falta de patrocínio. O cinema tinha apoio financeiro da Petrobras e completaria 57 anos de história em março.

O Cinearte contém duas salas, uma com 300 lugares e outra com apenas 100, e ambas serão desativadas até que apareça um novo patrocinador.

Em 1978, o cinema teve suas portas fechadas pela primeira vez e foi reinaugurado quatro anos mais tarde, quando passou a ser admnistrado por Dante Ancona Lopez.

A partir de 1998, Adhemar Oliveira assumiu a direção e o cinema passou por diversos nomes de acordo com os patrocínios, como Cine Bombril, Cine Livraria Cultura e Cinearte Petrobras.

O Cine Belas Artes também passou pela mesma situação no ano passado, quando a Caixa Econômica Federal deixou de patrocinar a atração.

No entanto, a marca de cerveja Petra, do grupo Petrópolis, se interessou pelo espaço e passou a patrocinar as sessões.

Categorias
Cultura Geral

Conheça mais sobre Adoniran Barbosa em sessão gratuita de cinema na Luz

Que Adoniran Barbosa é o maior sambista paulista de todos os tempos quase todo mundo sabe. Porém, neste sábado (25), passageiros da estação da Luz, na Linha 1-Azul, terão a oportunidade de conhecer ainda mais a história dessa figura tão relevante para a cidade.

Um documentário sobre o artista será exibido na estação do Metrô – perto da obraDireitos Humanos de Françoise Shein, acesso Rua Florêncio de Abreu – e contará com a presença do próprio diretor Pedro Serrano. Antes do início de cada apresentação, ele estará à disposição para uma breve conversa sobre o filme.

Adoniran – Meu Nome É João Rubinato (2018) foi um dos filmes selecionados para o renomado festival “É Tudo Verdade” em seu ano de lançamento, e chamou atenção do público com a sua coleção de imagens raras sobre o cantor e compositor falecido em 1982.

Categorias
Cultura Geral

Quatro produções que concorrem ao Oscar estreiam essa semana no Brasil

Quatro filmes que disputam o Oscar deste ano che­gam aos cinemas brasileiros amanhã. Entre eles está “Três Anúncios para um Crime“, que venceu quatro prêmios no Globo de Ouro e tem sete indicações agora. As outras estreias com chances na premiação são “Lady Bird – A Hora de Voar“, “Mudbound – Lágrimas sobre o Mississippi” e “Eu, Tonya“.

Três Anúncios para um Crime” é um dos favoritos ao Oscar de melhor filme deste ano  e foi dirigido por Martin McDonagh. O longa conta a história de Mildred Hayes (Frances McDormand), uma mãe com sede de justiça  e inconformada com a preguiça da polícia em solucionar o caso que envolve o assassinato de sua filha, que foi estuprada e queimada. 

Protagonizado pela atriz Saoirse Ronan (de “Brooklyn”, 2015), “Lady Bird – É Hora de Voar” foi dirigido e escrito por Greta Gerwig (de “Frances Ha”, 2012).O longa mostra a relação entre uma mãe e sua filha adolescente. Já nas cenas iniciais, o público se surpreende com a personalidade intempestiva da jovem Christine (Saoirse). Após aparecer tranquila escutando rádio no carro, ao lado da mãe (Laurie Metcalf), a jovem se joga do veículo em movimento após uma discussão. Não demora para que o espectador entenda por que a relação delas é tão complicada. 

Outras duas produções que estreiam nos cinemas e que concorrem ao Oscar buscaram no passado a inspiração para seus roteiros. “Mudbound – Lágrimas sobre o Mississippi” tem quatro indicações e trata do racismo no sul dos EUA, mais especificamente no Estado do Mississippi, em meados do século 20. Na história, Laura (Carey Mulligan) se casa com Henry Mc Allan (Jason Clarke). O casal, com toda a família, vai morar próximo ao rio Mississippi, onde ela encontra dificuldades para lidar com a vida rural. Brancos, os McAllans começam a lidar com os Jacksons, uma família negra que já estava no local.

Categorias
Cultura Destaque Noticias

SPCine lanca programa de ação cineclubista nas salas do circuito

Pegando carona no sucesso do Circuito Spcine – que, até o fim de junho, deve somar 500 mil espectadores –, a empresa da Prefeitura de São Paulo anuncia que estão abertas as inscrições para o Cineclube Spcine – Programa de Ação Cineclubista.

A iniciativa pretende estimular cineclubistas, cineastas, curadores, produtores e programadores a promover sessões seguidas de debates em qualquer uma das 20 salas da rede. Para participar, basta preencher o formulário de inscrição. Os proponentes podem ser tanto pessoas físicas quanto jurídicas. 

O anúncio foi feito em 13 de junho, na sala Circuito Spcine Paulo Emilio, no Centro Cultural São Paulo. O evento também contou com um workshop de Open DCP (Digital Cinema Package) ministrado por Flavio Soares, pesquisador de tecnologias livres para vídeo, e Thiago de André, doutor em cinema digital pela USP.

“O objetivo da ação é diversificar a programação das salas do Circuito, promovendo atividades de formação de público com debates, palestras e oficinas de curta duração. Além disso, fortalecer, por meio de estratégias de mobilização, a difusão do cinema brasileiro autoral e independente”, explica Rafael Carvalho, coordenador de programação das salas de cinema da Spcine.

Oficinas de curta duração e palestras com pesquisadores ou profissionais do audiovisual são alguns exemplos de ação que se enquadram no programa. O candidato também tem liberdade para sugerir gênero e formato da obra audiovisual, podendo ser curtas, longas-metragens, documentários, animações, videoclipes, entre outros tipos de obras. O programa não se destina a mostras temáticas, festivais, retrospectivas ou ciclos de cinema de longa duração.

As propostas serão selecionadas pela equipe de programação do Circuito Spcine de acordo com critérios como coerência curatorial, relevância artística da obra, currículo dos debatedores, viabilidade orçamentária e obtenção dos direitos autorais da obra audiovisual.

Com o programa, pretendemos atender a demanda de exibição de realizadores da cidade de São Paulo, além de promover a aproximação com o público”, afirma Leticia Santinon, coordenadora de difusão da Spcine.

Cada proponente pode inscrever até três ações cineclubistas, cada uma contendo no máximo cinco cine-sessões. A remuneração é de R$ 1 mil por cada cine-sessão.

O resultado final será anunciado no site da Spcine. Na sequência, a equipe do Circuito avalia a(s) data(s) para encaixar os títulos na programação.

A estratégia de aproximar as comunidades e o debate para as salas compõe a política de formação de público e olhar da empresa, que está muito preocupada em ampliar o repertório audiovisual da população e, consequentemente, melhorar a posição do conteúdo local frente a outros conteúdos”, conclui Renato Nery, diretor de inovação, criatividade e acesso da Spcine.

Os proponentes que desejam ver suas sugestões nas telas ainda em 2017 têm até 24 de outubro para se inscrever. Vale lembrar que a plataforma de inscrições continuará ativa depois deste prazo. A ideia é criar um catálogo de ações cineclubistas para eventuais ações futuras.

 

Fonte:  spcine.com.br

Categorias
Cultura Geral

Sesc Santana apresenta filmes do diretor Orson Welles

De 07 a 28 de junho, terças, às 20h, o Sesc Santana exibirá filmes do diretor Orson Welles dentro do projeto Mr. Faker, Orson Welles e a autoria na indústria do cinema. Serão exibidos “A Dama de Shangai”, “Soberba”, “Cidadão Kane” e “Dom Quixote”, respectivamente, importantes filmes para entrar no universo do cineasta. Em maio já foram apresentados “Verdades e Mentiras” e “Macbeth”.

George Orson Welles foi um cineasta, roteirista, produtor e ator norte-americano. Atuou no campo do teatro, rádio e cinema, nos quais foi muito bem sucedido. Por trabalhar em uma área tão inconstante, o diretor optou por ser um “impostor”, no sentido de mostrar que tudo relacionado ao humano é sujeito a manipulação. Utilizou recursos de câmera, com ângulos inexplorados e narrativas inovadoras, que modificaram a estética cinematográfica. Suas produções se caracterizam pela ânsia de liberdade e a abominação pelo conservadorismo e subserviência humana.

Confira a programação abaixo:

A Dama de Shangai | 07/06, terça, às 20h | +10 anos

The Lady from Shangai |Dir. Orson Welles | EUA | 1948 | 87 min. | P&B

Michael O’Hara é um marinheiro que ajuda uma bela senhora em uma tentativa de assalto em um parque. No dia seguinte, O’Hara é convidado por ela e seu marido para tripular uma viagem de iate que farão. Ao aceitar o convite, O’Hara acaba se envolvendo em uma tramas de intrigas e assassinato.

Soberba | 14/06, terça, às 20h | +14 anos

The Magnificient Ambersons | Dir. Orson Welles | EUA | 1942 | 88 min. | P&B

O jovem Eugene Morgan quer se casar com Isabel Amberson, herdeira de uma família muito rica. Após alguns aborrecimentos, Isabel acaba se casando com Wilbur Minafer. Passados alguns anos, Wilbur morre, deixando Isabel viúva e com um filho. Eugene reaparece, mas o filho e a irmã de Isabel dificultarão sua reaproximação.

Cidadão Kane| 21/06, terça, às 20h | +12 anos

Citizen Kane | Dir. Orson Welles | EUA | 1941 | 119 min. | P&B

Um grupo de repórteres tenta decifrar a última palavra dita pelo magnata do jornalismo Charles Foster Kane. Diversas notícias sobre a vida de Kane começam a ser publicadas desde sua infância pobre até a construção do império.

Dom Quixote| 28/06, terça, às 20h | +16 anos

Dom Quijote | Dir. Orson Welles | EUA | 1992 | 116 min. | P&B

Após a leitura de diversar histórias épicas sobre grandes cavaleiros, Dom Quixote e seu servente Sancho Pança decidem desbravar as estradas da Espanha com o objetivo de proteger os mais fracos e realizar bons feitos. Adaptado da clássica obra de Miguel de Cervantes, o filme foi finalizado por Jesús Franco e Patxi Irigoyen, após a morte de Orson Welles em 1985

 

SERVIÇO:

Quando: De 07 a 28/06, terças, às 20h

Onde:Teatro  SESC SANTANA. Capacidade: 330 lugares.
Acesso para deficientes – estacionamento – ar condicionado
Endereço: Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo.

Quanto? Grátis
Estacionamento: R$5,50 a R$11 período do espetáculo.
Informações: 0800-118220 ou acesse o portal sescsp.org.br/santana

 

 

 

Fonte: AI/ SESC SANTANA

Categorias
Geral Noticias

Garfield ganha filme de computação gráfica

Garfield vai voltar aos cinemas. Nos dois primeiros filmes (Garfield: O Filme, de 2004, e Garfield 2, de 2006), o preguiçoso gato era criado por computação gráfica, enquanto o restante do elenco era interpretado por atores. O novo longa será feito inteiramente por computadores. A informação da revista Variety.

Jim Davis, criador do personagem, vai trabalhar como produtor executivo. Joh Cohen (Meu Malvado Favorito) e Steven P. Wegner (Os Suspeitos) também estão na produção.

O filme ainda não tem data de lançamento.

Categorias
Cultura Noticias

Sp e RJ recebem o Festival de Documentários “É Tudo Verdade”

Entre os dias 7 e 17 de abril as telas de cinema de São Paulo e Rio de janeiro exibirão 85 títulos de documentários de 26 países selecionados para o É tudo verdade – 21º Festival Internacional de Documentários. Nesta edição, serão 22 estreias mundiais, uma mostra especial sobre as Olimpíadas, uma retrospectiva da obra de Carlos Nader, e sessões especiais homenageando os cineastas Chantal Akrman, Ruy Guerra, Claude Lanzmann e Haskell Wexler. Todas as sessões são gratuitas.

Entre a programação estão sete produções nacionais inéditas no país, selecionadas para a Competição Brasileira de Longas e Médias-Metragens, e nove para a Competição de Curta-Metragens. Participam da Competição Internacional de Longas e Médias-Metragens 12 documentários inéditos no Brasil e nove da Competição Internacional de Curta-Metragens. Além disso haverá programas especiais e as sessões informativas Projeções Especiais, O Estado das Coisas, Foco Latino-Americano.

Os filmes selecionados para a competição brasileira de longas ou médias metragens são: Cacaso da corda bamba (José Joaquim Sales, Rio de Janeiro); Cícero Dias, o compadre de Picasso (Vladimir Carvalho, Distrito Federal); Galeria F (Emília Silveira, Rio de Janeiro); Imagens do Estado Novo 1937-45 (Eduardo Escorel, Rio de Janeiro/São Paulo); Jonas e o Circo sem Lona (Paula Gomes, Bahia); Manter a Linha da Cordilheira sem o Desmaio da Planície (Walter Carvalho, Rio de Janeiro); O Futebol (Sérgio Oksman, São Paulo/Espanha).

Na competição internacional de longas ou médias-metragens concorrem; 327 cadernos (Andrés Di Tella, Argentina, Chile); Anos Claros (Frédéric Guillaume, Bélgica); Catástrofe (Alina Rudniyskaya, Rússia); Chicago Boys (Carola Fuentes, Rafael Valdeavellano, Chile); Gigante (Zhao Liang, França); Kate Interpreta Christine (Robert Greene, EUA); No Limbo (Antoine Viviani, França); Nuts! (Penny Lane, EUA); Paciente (Jorge Caballero Ramos, Colômbia); Sob o Sol (Vitaly Mansky, Rússia); Tudo Começou pelo Fim (Luis Ospina, Colômbia); Um Caso de família (Tom Fassaert, Holanda).

A competição brasileira de curta-metragens traz os títulos A Culpa é da Foto (Eraldo Peres, André Dusek, Joédson Alves, Distrito Federal); Abissal (Arthur Leite, Ceará); Aqueles Anos em Dezembro (Felipe Arrojo Poroger, São Paulo); Buscando Helena (Roberto Berliner, Ana Amélia Macedo, Rio de Janeiro); Fora de Quadro (Txai Ferraz, Pernambuco); O Oco da Fala (Miriam Chnaiderman, São Paulo); Praça de Guerra (Edi Júnior, Paraíba); Sem Título #3: e para poetas em tempo de pobreza? (Carlos Adriano, São Paulo); Vida como Rizoma (Lizi Kieling, Rio Grande do Sul).

Na competição internacional de curtas participam A Glória de Fazer Cinema em Portugal (Manuel Mozos, Portugal); A Visita (Pippo Delbono, França); Caracóis (Grzegorz Szczepaniak, Polônia); Carmen (Mariano Samengo, Argentina); Cosmopolitanismo (Erik Gandini, Suécia); Eu Tenho uma Arma (Ahmad Shawar, Palestina); Fátima (Nina Khada, Alemanha); Munique 72 e além (Stephen Crisman, EUA); O Atirador de Elite de Kobani (Reber Dosky, Holanda).

veja mais no site do festival

Categorias
Cultura Geral

Os Vingadores 2 bate Velozes e Furiosos

vingadoresavengers

Com 2 607 615 espectadores entre quinta-feira (23/04) e domingo(26/04), Os Vingadores 2 : Era de Ultron superou os   2 250 050 ingressos vendidos no primeiro final de semana de Velozes e Furiosos.

O número alcançado pelo filme da Marvel corresponde a 79% do público total nos cinemas brasileiros neste fim de semana.

A média de público e a bilheteria de Os Vingadores 2 também foram espetaculares: nada menos que 4 283 pessoas por cinema, e 40,5 milhões de reais, segundo a Rentrak.

Categorias
Cultura Destaque Geral Noticias

Oscar com um modo diferente de transmissão na TNT e novos comentaristas na Globo

oscar609_m

A 87ª edição do Oscar traz novidades na transmissão por TV no Brasil.   Globo e  TNT fazem a cobertura e no canal pago a novidade é uma segunda tela na internet com moda e humor em transmissões simultâneas. Na Globo novos comentaristas fazem parte do evento.

A TNT transmite ao mesmo tempo na televisão e em seu canal de vídeos no YouTube. Na TV, fará a tradicional cobertura com apresentação de Domingas Person, comentários do crítico Rubens Ewald Filho e reportagem ao vivo da modelo Carol Ribeiro no tapete vermelho.

Na web, o público poderá escolher qual transmissão quer acompanhar. A cobertura será dividida em dois grupos: os experts em moda e beleza e os comediantes.

Na transmissão humorística, chamada CineFun, participarão Antonio Tabet, criador do site Kibe Loco e do grupo de humor Porta dos Fundos, e Evandro Santo, que interpreta Christian Pior no Pânico na Band.

A transmissão Fashion vai destacar o estilo e as roupas das celebridades no tapete vermelho e na entrega das estatuetas, com a jornalista e escritora Erika Palomino, o estilista Dudu Bertholini, a ex-modelo e apresentadora Suelen Johann e o consultor de moda Arlindo Grund, do SBT.

Na Globo, este é o primeiro sem os comentários do ator José Wilker, morto em abril de 2014. No lugar, a emissora escalou Lázaro Ramos e o jornalista Artur Xexéo. O repórter Hélter Duarte participa da transmissão ao vivo com flashes da chegada das celebridades ao tapete vermelho.