Categorias
Televisao

Tema do debate no programa Em Revista “O Brasil na Pandemia”

Nesta quarta-feira (24), a partir das 22h45 AO VIVO, pela Rede Brasil de Televisão, TV Metropolitana e simultaneamente pelo canal do YouTube Evê Sobral TV, o programa Em Revista, debate sobre a vacinação, a reação dos jovens e as últimas decisões do País.

No Brasil a vacina ainda está sendo questionada, os jovens e adolescentes continuam na prática de aglomerações e festas clandestinas, será que eles não temem a morte? Lockdown é mesmo fundamental? Quem está com a razão? Governos contra governos, estamos vendendo mesmo uma guerra política? Comerciantes vão às ruas em protestos reivindicando seus direitos. Evê Sobral recebe para esse debate via zoom; a atriz conceituada Suzi Camacho, Dr Eliana Passareli, Pai kleber e a Dr. Maria Imaculada.

Os telespectadores participam diretamente pelo canal do YouTube Evê Sobral TV ou pelo número do whatsApp (11) 96445-1770 mandando perguntas e dando suas opiniões. E logo após a transmissão pelas Televisão, a live continua no Canal do Youtube do apresentador.
Tudo isso e muito mais, nesta quarta-feira a partir das 22h45.

Não percam!

#ClickFato #ProgramaEmRevista #EveSobral #CarolPaoli

Categorias
Geral Musica

‘Spoiler’ é aposta do cantor Roig

Com um clima intimista e apaixonado, Roig acaba de lançar a love song ‘Spoiler’ e está prestes a completar 200 mil visualizações logo na estreia. Com direção assinada pela produtora Somos! O filme mostra um pouco do estilo musical do artista com takes realistas e muita leveza. Contracenando com Mariana Mello, uma das representantes do rap feminino no Brasil, Roig chega com rimas e melodias cheias de bom astral que retratam sua vivência real. Na ficha técnica constam também a produção musical de Jenner Melo, o hairstylist de Luigi Moretto e o responsável pelo figurino Alot. Confira!

Roig
Nascido em Brasília, Bernardo começou sua carreira musical no reggae, com a banda Reggae a Semente. Mais tarde, no rap, seguiu carreira solo como Bernardo e foi convidado pelo rapper Melt para fazer parte do projeto Meiaum, ao qual se dedicou por 5 anos. Já em 2020, durante a pandemia, resolveu arregaçar as mangas e voltar a carreira solo, agora como Roig.O nome artístico é uma homenagem a mãe de Bernardo, já que o rapper não tem o sobrenome dela na certidão de nascimento. Nessa vibe família e ao lado dela, foi que surgiu esse novo artista que expressa sua arte como forma de manter o equilíbrio em meio ao caos.
“Roig é música, é família, é você e é visão holística quando a criação requer um olhar para diversos meios musicais. “Me ter”, um de seus ótimos sons, já se destacou na 105fm, uma das Top10 dentre 680 rádios existentes em todo Estado de São Paulo. Grandes metrópoles e seus hábitos seculares se reinventam ao som do cantor Roig. Entre os ouvidos, Roig se torna uma boa opção para pessoas que buscam, em boas letras, um sentido para a vida”, declara seu amigo de longa data Fábio Rogério, que faz uma breve participação no clipe Spoiler.

#TôNaMídia #MCMarianaMello #ClipeSpoiler #Roig #LoveSong #ProdutoraSomos #RodrigoOliver

Categorias
Musica

‘Emanuel Guedes’ de montador de boi bravo a cantor sertanejo

Emanuel Guedes nasceu no dia 21 de abril de 2000, dia do herói nacional Joaquim José da Silva Xavier que ocorreu em 21 de abril de 1792. Era conhecido pelo apelido “Tiradentes.’’  Entretanto, falaremos sobre outro herói que não é nacional ainda, mas vive na luta diária.  O cantor é da cidade de Promissão, no interior de São Paulo e segundo ele, nunca passou fome propriamente dita, no entanto, sempre teve muitas dificuldades no campo.  Todavia, a liberdade é algo único e prazeroso para se desfrutar a vida. Não precisa preocupar-se com mais nada.

A rotina dele inicia-se muito cedo, às 04 horas da manhã.  Tratar das vacas, levar o leite para o leiteiro recolher no caminhão, fazer a silagem com o trator e depois capinar a roça debaixo do calor escaldante ou de chuva torrencial, são atividades costumeiras.

Emanuel Montador de touro bravo
No início da adolescência, fez muitos cursos de doma e rédea, começou a montar cavalo com maestria.  Foi então que o amigo Antônio Carlos (mais conhecido na região pelo apelido de ‘’Doido’’ percebeu que o garoto tinha potencial para tal e convidou-o para entrar no mundo do rodeio.  O convite foi aceito, Emanuel começou competir em rodeios locais, montando em cavalos e touros bravos. Com pouco tempo, o montador tornou-se um profissional e rapidamente conquistou vários nas competições de rodeio.  Mas o sonho de cantar ainda falava mais alto.  Foi aí que a carreira de valente montador despencou junto com o trágico acidente que sofreu.  O garoto literalmente caiu do cavalo e teve um corte profundo na cabeça, deixando-o por longos seis meses impossibilitado de voltar às atividades.

‘’Sempre fui Montador de cavalo e boi brabo, mas a Música que tocava dentro de mim, falava mais alto’’. Emanuel Guedes

Sonho de ser cantor
Já em meados da adolescência, aos 14 anos de idade, filho de músico, o grande sonho de Emanuel sempre foi de cantar para o povo. Sempre deslumbrou deste sonho.  O menino chegava da escola, almoçava e em seguida caminhava, uma distância 20km, com chuva ou sol, em direção à escolinha de violão que ficava no centro da cidade. Como não tinha instrumento, o violão do pai estava muito velho e com as cordas enferrujadas, pegava emprestado dos colegas do cursinho para realizar o sonho de aprender a tocar bem e expandir os conhecimentos dentro da música.  O anseio pelo aprendizado foi tamanho que com pouco tempo de aula, o assíduo aluno foi aprimorando cada vez mais e já tocava algumas músicas de ouvido mesmo.  O ano de 2015 foi o mais difícil para o jovem, pois o pai estava meses desempregado e o único sustento da família vinha da ajuda de Emanuel que se empenhava muito para manter este pequeno sustento.  Mesmo assim, ele trabalhava dia e noite e por esse motivo, ficou por dois anos atrasado e fora da escola.  O retorno só foi em 2017, quando conseguiu concluir o ensino médio.

Hoje, já muito bem recuperado do acidente;  todos os dias, por algumas horinhas no intervalo do almoço, o  jovem rapaz dá um jeitinho de pegar o violão, sentar-se debaixo de algumas árvores para ensaiar as músicas preferidas de seus ídolos Zezé di Camargo, Eduardo Costa e Gustavo Lima e imaginar que está cantando para um grande público.

Em seguida volta para o dormir.
Quando a noite cai, ele volta-se para um canto na varandinha da casa e começa a tocar cantar novamente até chegar a hora de dormir.  A família dá total apoio, cantando junto.    A dedicação à música está muito maior agora, voltada para esta carreira. No início de 2019, Emanuel começou a fazer vídeos e postar nas redes sociais.  A partir daí, os amigos começaram ajudar e convidá-lo para fazer pequenos shows em outras cidades, em churrascos e aniversários.  Neste meio tempo, o cantor conseguiu comprar um violão e está fazendo sucesso cantando e fazendo lives por aí.

#ClickFato  #EmanuelMontadorDeTouroBravo #EmanuelGuedes #RodrigoOliver

Categorias
Geral Musica

Péricles Cavalcanti revisita o disco Canções em comemoração aos 30 anos

É um dos discos mais puros de expressão de um artista verdadeiro que já ouvi no Brasil”, avaliou Caetano Veloso, em 1991, sobre Canções, estreia fonográfica do cantor, compositor e instrumentista Péricles Cavalcanti. Agora, 30 anos depois do lançamento que rendeu ao artista carioca o prêmio daquele ano de melhor compositor pela APCA (Associação Paulista de Críticos Teatrais), o álbum ganha novos rumos criativos em um show que celebra as três décadas da obra. Dando uma nova roupagem ao repertório, Péricles subiu ao palco preparado no Estúdio Loop para gravar um show e versões surpresas de algumas de suas músicas mais marcantes, como “Príncipe das Marés”, “Eu Queria Ser Cássia Eller”, “Blues”, entre outras. A apresentação será exibida todos os sábados de março e abril, às 18h, no canal oficial do cantor no YouTube (assista aqui), sempre revelando um novo desfecho para o setlist.

“Retomar um repertório selecionado há trinta anos, pensado pra ser marcante pro meu álbum de estreia, é algo cheio de significados pra mim”, conta o artista sobre as músicas que carregam influências de samba, bossa nova, blues e música cubana. “Vamos dar novas camadas e ideias para esse repertório. É também mais uma oportunidade de homenagear minha querida amiga Susana Moraes”, declara, destrinchando mais um dos significados que a apresentação carrega na imagem da cineasta, responsável pela direção do filme Mil e Uma (1996), com trilha-sonora escrita por Péricles, e por ter apresentado o disco à gravadora que o lançou há trinta anos, a extinta PolyGram.

Nessa jornada para revisitar Canções, o compositor, que já teve músicas gravadas por Gal Costa, Adriana Calcanhotto e Gilberto Gil, ainda conta com músicos parceiros em lançamentos mais recentes: Cláudio Faria (trompete), Marcelo Monteiro (sax e flautas) e Pipo Pegoraro (teclado, guitarra, baixo e MPC). Inclusive, faixas dos discos Blues 55 (2004), O Rei da Cultura (2007) e FREVOX (2013) também estão incluídas no setlist do show.

Realizado pelo Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, a comemoração aos trinta anos de Canções ainda traz um cenário criado pelo arquiteto Ícaro Villaça, com inspiração na capa do disco, registrada pelo consagrado fotógrafo Bob Wolfenson.

#EgoBrazil #ClaudeLopes #PericlesCavalcanti