Categorias
Geral Noticias Tecnologia

Anatel e Defesa Civil implantam sistema de alertas de catástrofes naturais por SMS

A população de todo o país deverá contar até o final deste ano com um novo sistema de alerta de riscos de inundações, alagamentos, temporais, perigo de deslizamentos de terra, entre outros. Os usuários de telefones móveis vão receber um SMS de alerta em caso de iminência de desastres naturais. Eles serão dados pelo Cenad (Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres) e Defesa Civil dos estados e municípios.

A implantação do projeto está a cargo da Anatel, em parceria com a Defesa Civil, e contará ainda com o trabalho das empresas de telecomunicações. O projeto piloto será ativado inicialmente em 20 municípios de Santa Catarina, onde moram cerca de 500 mil habitantes. Estas cidades foram escolhidas por conta de eventos meteorológicos com potencial de acidentes, entre eles ressacas, vendavais, alagamentos, enxurradas e granizo.

A partir do próximo dia 1º, os usuários de telefonia móvel que moram nas cidades selecionadas vão receber uma mensagem convocando para adesão ao projeto piloto: “Defesa Civil Nacional informa: novo serviço de envio de SMS gratuito com alertas de área de riscos. Para se cadastrar responda para 40199 com CEP de interesse”. Além disso, será realizada campanha de divulgação nos meios de comunicação destas cidades. O serviço de alerta via SMS é bancado pelas empresas de telecomunicações , sem nenhum custo para o cidadão e nem para o governo.

Os SMS começarão a ser enviados em caso de alertas de desastres naturais a partir de 7 de fevereiro. O projeto-piloto terá duração de 120 dias, e em maio, será feita uma avaliação durante 65 dias, e se necessário, a revisão do projeto. E em julho o serviço começará a ser disponibilizado para outros municípios de todo o país. O Cenad vai montar um cronograma para a sua implantação.

As chuvas, principalmente nas regiões Sudeste e Sul são grandes causadoras de acidentes naturais. Em 2015, por exemplo, houve uma grande enchente em Santa Catarina, que resultou em mais de 100 mortes. Na região Serrana do Rio, houve uma série de deslizamentos e enxurradas em janeiro de 2011.

O serviço de alerta de desastres naturais começou a ser utilizado no Japão a partir de 2007. Atualmente, mais de 20 países, entre eles o Canadá; Chile; Bélgica; e Filipinas, contam com serviços semelhantes.

Município Piloto Tipologia do Evento
Araranguá Vendaval, ventos costeiros, ressaca, chuva intensa
Pedras Grandes Vendaval, chuva intensa, enxurrada, alagamentos
São João Batista Alagamentos, enxurradas, chuva intensa, vendaval
Ilhota Deslizamentos, alagamentos, chuva intensa
Balneário Rincão Chuva intensa, ressaca, vendaval
Mirim Doce Chuva intensa, vendaval, enxurrada, alagamentos
Barra Velha Chuva intensa, vendaval, alagamentos, ressaca
Caçador Chuva intensa, vendaval, granizo, alagamentos
Herval do Oeste Chuva intensa, vendaval, granizo, alagamentos
Itapiranga Chuva intensa, vendaval, granizo, alagamentos
Ponte Serrada Vendaval, chuva intensa, enxurrada, granizo
Maravilha Vendaval, chuva intensa, enxurrada, granizo
São Carlos Vendaval, chuva intensa, enxurrada, granizo
Arvoredo Vendaval, chuva intensa, enxurrada, granizo
Ponte Alta do Norte Vendaval, chuva intensa, enxurrada, granizo
Rio dos Cedros Alagamentos, chuva intensa, vendaval
Araquari Chuva intensa, inundações costeiras, alagamentos
Urubici Chuva intensa, vendaval, granizo, frio intenso
Rio do Sul Chuva intensa, alagamentos, inundações, vendaval
Três Barras Chuva intensa, vendaval, granizo

 

Categorias
Aviação Destaque Geral

Larissa Bernardo, a gata Piloto de AIRBUS A330

A bela Larissa Bernardo de 30 anos, vem chamando atenção dos internautas tanto pela beleza, quanto por estar em uma profissão dominada por homens. No Instagram, já tem quase 50 mil seguidores. Quem acompanha a rede social da Piloto logo percebe duas paixões: “voar’ e fotografias.

Mas ela não acredita que faça sucesso nas redes sociais, onde publica fotos do seu dia a dia. A Piloto mostra imagens do seu dia dia de trabalho e dos momentos de lazer.

larissaBernardo4

Eu não acredito que eu faça sucesso (risos). Tenho bastante seguidores, mas nada comparado a pessoas super famosas e influentes por aí… Eu sempre gostei muito de fotografia, de viajar e escrever. Hoje, o meu meio me proporciona momentos mágicos, paisagens únicas e lugares inusitados! Começou aos poucos… Ganho muitos seguidores durante minhas viagens de férias para lugares diferentes, a campanha do Outubro Rosa também me trouxe bastante seguidores e quando outros usuários ou outras contas pedem para publicar minhas fotos, acabo ganhando bastante seguidor. Tento mostrar meu dia a dia, e como eu enxergo a vida… Só isso”, conta a piloto.

De uma família de profissionais da aviação, Larissa acabou tomando gosto por tudo aquilo que vivenciava.

larissaBernardo5

“Nasci respirando aviação. Minha família acabou sendo formada por meio dela. Meu pai é piloto, minha mãe comissária de bordo e com isso minha irmã e eu acabamos seguido os mesmos passos, assim como meus tios e meus primos. Em 2006, quando a empresa que meus pais trabalhavam quebrou, senti muita falta de todo esse universo na minha vida… E quis tudo aquilo de volta de alguma forma. Quando crescemos nesse meio no qual a rotina é não ter uma rotina constante, e gostamos, fica difícil adaptar-se a outros meios. Já está no DNA. Foi natural, por opção e amor mesmo”, afirma.

Apesar da beleza, Larissa não tem vontade de seguir carreira de modelo. “Gosto de fotos mas não tenho o menor perfil. Além de ser super tímida também. Eu sei que não parece, mas sou”, revela a piloto.

larissaBernardo3

No Brasil e no mundo, não tem tantas mulheres – segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), são 13.928 pilotos pelo País, mas destes apenas 197 são mulheres (1,4%).

Larissa conta que não sofre preconceito e diz que a discriminação com as mulheres já é ultrapassada e chegou o momento de elas serem admiradas. Já sobre sua aparência física, ela acredita que em um primeiro momento, os passageiros se sentem surpreendidos.

“Talvez algumas mulheres não concordem comigo, então aqui eu falo das minhas experiências. Acho que já foi o tempo do preconceito. Hoje, sinto muito mais admiração e surpresa por parte das pessoas do que preconceito. Sempre ouço “Foi você quem veio “pilotando”? É gostoso! Acredito que tudo depende da maneira como encaramos as situações e a maneira como nos comportamos diante delas! Não levo para o lado pessoal tudo que ouço, brincadeiras e piadas, sempre existirão! Muitas vezes o preconceito, parte de nós mesmos! Não me cobro apenas pelo fato de ser mulher, sei que tenho que me cobrar para me tornar uma boa piloto, independente do sexo, faço o meu voo buscando excelência e boa padronização, e sei que todos resultados serão consequência disto. Quanto a aparência, eu acho natural a surpresa. Temos o costume de caracterizar as profissões. Quando falam em “piloto”, todos imaginam talvez aquele senhor, de bigode, meio grisalho e sisudo. Ninguém espera que parecerá uma pessoa com a imagem como a minha”, afirma ela rindo…