Categorias
Destaque Geral slide

ONG resgata elefante aprisionado por 50 anos, e animal chora

elefante622563

Sim, elefantes podem chorar. A prova está no resgate de Raju, que derramou lágrimas ao ser resgatado na última sexta-feira(04/07) por uma organização não governamental, depois de 50 anos aprisionado, na Índia.

O animal vivia acorrentado pelas patas e era usado pelo dono para pedir dinheiro. A ONG britânica Wildlife SOS fez uma operação conjunta com a polícia local para libertar o bicho durante a madrugada.

“A equipe ficou completamente abismada de ver as lágrimas rolarem durante o resgate. Foi absurdamente emocionante para todos nós. Nós sentimos que ele percebeu que seria liberado”, contou Pooja Binepal, porta-voz da organização britânica.  “Elefantes não são só imponentes, mas também muito inteligentes, que já mostraram ter sentimentos de luto. Só podemos imaginar o que meio século de tortura fez com ele”.

Os membros da organização acreditam que Ragu tenha sido capturado ainda filhote e vendido várias vezes. “Nós acreditamos que ele tenha tido incríveis 27 donos”, explica Pooja.

Após o resgate, Ragu receberá diversos cuidados. “Será um processo longo de reabilitação, queremos ensiná-lo que os humanos não são símbolos só de dor e brutalidade, mas vai demorar”, finalizou o porta-voz.

raju-2

 

Categorias
Cultura Geral

Orixás transformam-se em super-heróis no primeiro filme africano do gênero

 

oyadownloadfile

O cinema Nigueriano – Nollywood  decidiu contar a história dos orixás no cinema. Oya: Rise of the Orisha (Oya: A Ascensão dos Orishas)  será o primeiro filme de super-herói africano e contará a história de Oya, a única deusa orixá que ainda possui vínculos com os humanos mesmo quando a maioria da humanidade já abandonou o culto aos orixás.

Baseado na crença Santeria (que possui muitos aspectos da religião católica e do candomblé), o filme nigeriano foi escrito e está sendo dirigido por Nosa Igbinedion. No filme, a missão de Oya é encontrar uma garota capaz de abrir o portão entre os humanos e os orixás para que o mundo não caia em desgraça mas uma série de inimigos, que usam a religião de forma deturpada, tentam interromper os planos de Oya.

“’Oya – Rise Of the Superorisha’ é mais do que um filme é um movimento! Nosso objetivo é empurrar os limites dos filmes africanos e contar novas histórias. Que melhor maneira de fazer isso do que fazendo um filme de super-herói africano!”, afirma o anúncio no site oficial.

O filme só teve suas produções iniciadas devido uma “vaquinha virtual” feita a partir de divulgação na página do Facebook e do Twitter e ainda não possui data oficial para exibição.