Categorias
Cultura

Girl power para quem? Em seu primeiro livro, Maíra Medeiros propõe democratizar o debate sobre feminismo

O que define uma mulher? É o seu plano de carreira? Sua família? Seu corpo? “Este livro é coisa de mulher: desconstruindo para construir” lançamento da Editora Planeta, vem para transgredir essas referências de feminino, e já começa pelo título. O que é, afinal, “coisa de mulher”? A autora Maíra Medeiros, referência na internet quando o assunto é liberdade de ser e de dizer, não economiza nas perguntas mais incômodas para provocar o leitor a pensar de onde vêm os padrões de beleza e comportamento onde tão pouca gente cabe. “Por que ninguém tem tempo para ouvir de uma mulher o que é ser mulher para ela?”, questiona.

Trata-se de um livro convite para democratizar o debate sobre feminismo; um convite que contém em si um questionamento: onde está concentrada essa discussão hoje? A partir de quais linguagens e códigos sociais ela é disparada? Será que ela chega a todas as mulheres? Pensando em ampliar as possibilidades de conversa e chegar no maior número possível de pessoas, a autora utiliza aqui a mesma linguagem bem-humorada e descomplicada pela qual é conhecida na internet.

Feminismo pop – Criadora de conteúdo, Maíra comanda o canal no YouTube “Nunca te pedi nada”, e apresenta o podcast “Filhos da grávida de Taubaté”, ao lado de Edu e Fih (Diva Depressão). Com mais de 1,5 milhão de seguidores em suas redes, Maíra faz valer sua posição de formadora de opinião para dialogar não só com os jovens, mas com toda a sociedade, sobre a importância de ouvir a voz das mulheres.

Importante porta-voz dos espaços que ocupa no mundo digital, a youtuber começou seu canal por acreditar que temas como empoderamento feminino e aceitação eram poucos falados, e quando alguém tocava no assunto acabava sendo sempre da mesma forma. Este livro também faz parte do desejo de levar para o offline discussões urgentes demais para se restringirem à internet. “Entender o lugar que ocupamos na nossa sociedade e como a sociedade nos vê é nosso dever para confrontar e ‘mudar o algoritmo’ do mundo”, defende a autora.

A partir daí, o livro conduz as mulheres em um exercício de revisitar sua trajetória de vida, para que elas possam identificar quando, como e por que se sentiram diminuídas socialmente. Relacionamentos abusivos, amizades tóxicas e violência doméstica são alguns dos assuntos abordados. O livro parte do pressuposto de que ser mulher é sinônimo de ser plural, ampliando as noções sobre o feminino, e ao mesmo tempo reconhecendo que individualidades sempre devem estar à frente de qualquer generalização. “Se você que me lê é uma mulher trans ou indígena ou negra ou uma mulher com deficiência, você pode ter uma relação diferente com os tópicos que vou abordar aqui porque são diferentes de mim”.

Como diz a autora no primeiro capítulo, o principal intuito é chamar as leitoras para conversar e acolher o que quer que venha desse papo. “Vamos juntas, página a página, abandonar julgamentos que recaem sobre nós e encontrar caminhos para ganhar mais liberdade e autonomia como pessoas e, mais do que isso, como mulheres”.

Confira um trecho do livro – “Este livro é coisa de quem percebe que a nossa sociedade já faz um bom tempo que não é tão igualitária quando o assunto é gênero e outros recortes. Se você já percebeu (ou não), tá na hora de questionar, relativizar e buscar a origem de determinados julgamentos e estereótipos! Por que coisas que indicam feminilidade foram inseridas socialmente e não são naturais da mulher? Vamos juntas atrás das respostas que nunca nos deram!” (Maíra Medeiros)

No final do livro, os leitores ficam sabendo quem são as mulheres que fizeram a publicação acontecer. Desde o projeto gráfico até a edição, passando pela organização do conteúdo e pela preparação do texto, a produção de “Este livro é coisa de mulher” foi 100% feminina. Além disso, as páginas finais guardam um presente: uma lista de referências feministas para ler, ouvir e assistir. De Spice Girls a Aretha Franklin; de Rupi Kaur a Simone de Beauvoir, passando por Margaret Atwood (autora do livro “O conto da aia”) e Mary Dore, (diretora do filme “She’s beautiful when she’s angry”), o compilado de artistas mulheres que Maíra deixa para seus leitores é um lembrete de que a revolução será, sim, feminina – e feminista.

Sobre a autora – Criadora de conteúdo digital, youtuber e podcaster, a publicitária Maíra Medeiros é uma das personalidades de maior destaque na internet quando o assunto é liberdade de expressão. À frente do canal Nunca Te Pedi Nada, ela se tornou conhecida por abordar e desconstruir temas considerados tabus sociais. “Este livro é coisa de mulher” é sua primeira publicação.

#ClickFato #MairaMedeiros #EditoraPlaneta #EsteLivroECoisaDeMulher #ClaudeLopes #PlanetaDeLivros

Categorias
Cultura Geral

O comediantes ‘Bruno Motta’ lança em São Paulo livro que faz ironia ao otimismo excessivo

Bruno Motta lança o livro Aprenda a rir de si mesmo (é o que os outros já estão fazendo), publicado pela editora Planeta. Um dos mais conhecidos e premiados humoristas de sua geração, ator, redator de TV e fenômeno na internet com dezenas de milhões de acessos em seus vídeos.

Em Aprenda a rir de si mesmo – é o que os outros já estão fazendo, ele apresenta frases de humor sobre o otimismo excessivo, abordando, com ironia e sarcasmo, preceitos motivacionais e fazendo uma paródia ao fenômeno dos coaches. “A piada às vezes é como o princípio da homeopatia, que traz uma forma diluída do problema pra tratar o próprio. É com esse bom humor que estamos tratando nosso leitor. Eu acredito no poder de uma boa risada“, ele afirma.

#ClickFato #BrunoMotta #Comediante #AprendaARirDeSiMesmo

Categorias
Cultura

Primavera Editorial disponibiliza gratuitamente ‘O livro dos negros’

Fique em casa na companhia de um bom livro. Essa é a mensagem que a equipe da Primavera Editorial quer passar para os leitores que vivem tempos de quarentena. Para incentivar o hábito da leitura, a editora está disponibilizando, até 31 de março de 2020, o download gratuito de O livro dos negros, do escritor canadense Lawrence Hill. A obra está disponível nas plataformas Amazon, Google e Apple.

Segundo Lu Magalhães, presidente da Primavera Editorial, a proposta é colaborar de alguma forma para que o isolamento social seja um momento de expandir o conhecimento e aumentar o repertório por meio da leitura qualificada. “Nosso intuito é tornar acessível uma obra muito relevante que, por meio de uma personagem forte, Aminata Diallo, conta a história de homens e mulheres que foram escravizados nos Estados Unidos”, afirma a executiva.

SOBRE O LIVRO DOS NEGROS | Existe uma mancha na história que somente pode ser percebida quando lidamos com os aspectos históricos e reais de que homens e mulheres foram escravizados apenas pela cor da sua pele e privados de seus direitos, da liberdade – e, que, para reconquistá-la, lutaram com forças e energias quase sobre-humanas. Lawrence Hill – autor de O livro dos negros, sociólogo e descendente de africanos escravizados nos Estados Unidos – passou a escrever sobre a história dos negros que imigraram para o Canadá; nesse ponto, as narrativas dele se cruzam com uma figura feminina tão forte que não há como ficar impassível diante da trajetória.

Aminata Diallo foi sequestrada aos 11 anos; retirada da sua tribo na África e vendida como escrava na Carolina do Sul – um dos Estados mais escravocratas da região Sul dos Estados Unidos – ela escapa e forja o próprio caminho, lutando na Guerra de Independência ao lado dos britânicos, porque havia um caderno, O livro dos negros, que permitiria, caso o seu nome estivesse inscrito nele, fugir para outra colônia britânica, para a região em que hoje se situa o Canadá. Com o intuito de erguer-se acima das determinações escravocratas, Aminata, em um mundo hostil à sua cor de pele, mantém intacta a dignidade e a humanidade, mesmo nas situações mais horríveis que se possa imaginar.

As histórias escritas sobre a época da escravidão muitas vezes desumanizam os escravos ou estabelecem parâmetros irreais para os fatos, amenizando-os. Ao contrário, em O livro dos negros sentimos a força das decisões da protagonista; a sua energia e destreza em ser alguém que, mesmo sob as mais complexas circunstâncias – que encontramos, ainda hoje, na África, nos guetos dos Estados Unidos e nas comunidades pobres do Brasil –, supera tudo e demonstra que podemos triunfar e conquistar nossa liberdade.

Apaixonante, forte e espetacular, a obra deu origem à minissérie The Book of Negroes, produzida pela CBC, que teve a estreia em fevereiro de 2015. Na TV Globo, a série foi exibida em 2019, com o título Meu nome é liberdade; atualmente está disponível no Globoplay. Estrelada pelo vencedor do Oscar, Cuba Gooding Jr., e pela atriz Aunjanne Ellis, a série impulsionou as vendas do livro, chegando a mais de 1 milhão de cópias vendidas, tornando-se uma nova referência das obras de grande impacto e sucesso dos Estados Unidos na atualidade. A obra foi vencedora de prêmios importantes no exterior como o Commonwealth Writers’ Prize e o Rogers Writers’ Trust Fiction Prize, sendo classificada como “maravilhosamente escrita” pelo jornal The New York Times; “de parar o coração”, pelo Washington Post; e “uma heroína indomável”, pelo Globe and Mail.

SOBRE A EDITORA | A Primavera Editorial é uma editora que busca apresentar obras inteligentes, instigantes e acalentadoras para a mulher que busca emancipação social e poder sobre suas escolhas. www.primaveraeditorial.com

#ClickFato #OLivroDosNegros #PrimaveraEditora #LawrenceHill #LuMagalhaes #ClaudeLopes

Categorias
Cultura Geral

Escritores best-sellers viram a página e usam Lives as redes sociais para dar dicas de Inteligência Emocional no confinamento

Para evitar que as notícias falsas (fake news) continuem se propagando neste momento delicado e criando desespero na população, escritores investem o tempo nas redes sociais para acalmar a população.

No combate e gestão de pânico vale tudo: Inteligência Emocional, auto hipnose e até Inteligência Espiritual, que na nova década cria uma nova roupagem, a de se preocupar com o outro.

De 21 de janeiro a 12 de março, o Ministério da Saúde recebeu 9.900 mensagens para checar informações sobre o coronavírus.

Dessas, apenas 495 eram verdadeiras e 8.910 eram fake news, a informação falsa se espalha 70% mais rápido do que a verdadeira, aponta o Massachussetts Institute of Technology (MIT).

Para evitar pânico e auxiliar o brasileiro a combater de maneira equilibrada a transmissão comunitária do coronavírus no pais, alguns empresários, inclusive com livros best-sellers publicados e que já mudaram o desfecho da vida de muitos leitores, resolveram ir além do que intensificar as vendas nas livrarias e nas empresas e resolveram combater o pânico e reforçar a prevenção com a doença.

Eles foram para as frentes das câmeras e estão ajudando o pais a escrever os próximos capítulos do cenário do COVID-19 para que o brasileiro tenha um final feliz no combate da contaminação.

O primeiro a dedicar o seu tempo, foi o CEO da Febracis, maior instituição de coaching do mundo, Paulo Vieira, que foi premiado como o escritor mais lido de 2019.

Com mais e 2 milhões de cópias vendidas, conferencista internacional e PhD Business Administration pela Florida Christian University, em Orlando, nos Estados Unidos, ele é autor dos 7 best-sellers “O Poder da Ação”, “Fator de Enriquecimento”, “Poder e Alta Performance”, “Foco na Prática”, “Poder da Autorresponsabilidade”, “Decifre e Influencie Pessoas” e “O Poder da Ação para Crianças” – os sete livros que estiveram simultaneamente entre os mais vendidos da Veja em agosto/2018.

O escritor influenciou mais de 40 milhões de pessoas em três continentes, através de livros, vídeos e treinamentos, coleciona 1,3 milhão de seguidores no Instagram, 695 mil inscritos no canal do YouTube e  1,2 mi de curtidas na página oficial facebook, sai das livrarias e vai para as lives falar sobre inteligência emocional em tempo de coronavírus. “ Pensar no pior desfecho da situação agrava o medo e a ansiedade; saiba o que é possível fazer para não se entregar ao pânico”, comenta o autor da editora gente que está fazendo as LIVES TODOS OS DIA.

Michael Arruda, CEO da OMN BrasilI e autor do best-seller “Desbloqueie o Poder da Sua Mente”, publicado pela editora Gente – também está engajado no combate do pânico e reestabelecer o equilíbrio emocional.

O escritor, hipnoterapeuta e presidente da maior escola de hipnoterapia do mundo, presente em 26 países com a função de usar a hipnose no sentido de programar a mente para o sucesso profissional, gestão de carreiras e saúde, está esclarecendo reforçando a campanha de prevenção e ensinando a auto hipnose para as pessoas que estão sofrendo com a síndrome do pânico. Segundo estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) realizado no último ano, o Brasil tem a maior taxa de transtorno de ansiedade do mundo, com 9,3% da população brasileira acometida por algum transtorno de ansiedade e 5,8% por depressão. Michael Arruda, além de auxiliar no combate e prevenção deste mal, também lançou um aplicativo gratuito para que as pessoas tenham acesso a informação verdadeira.

O empresário Pyero Tavollazi, que está em processo de produção de seu livro, é presidente do DTS Group Full Live Marketing, uma das maiores produtoras de eventos de desenvolvimento humano com projetos realizados no Brasil e nos EUA já realiza lives todos os dias para propagar a Inteligencia Espiritual.

Pyero, que sua expertise de empreendedor para unir e potencializar negócios em até 10x,  em 2019 se tornou referência  nacional por  juntar no mesmo palco, pela primeira vez no Brasil,  4 bilionários: Luiza Helena Trajano, Carlos Wizard, Grant Cardone e Janguiê Diniz palestraram no Nitro10X.

O movimento inspirado no oxido nitroso usado nos motores de automóveis com objetivo de aumentar a potência e o desempenho da máquina, é a nova tendência cool do empreendedorismo brasileiro e visa aumentar a performance dos empresários em todas as áreas da vida, multiplicar o objetivo e esforço por 10 vezes e, se alcançar apenas 2X, ainda assim estará na frente.

Mas não é apenas de negócios que vive um executivo. O empreendedor atualmente investe na alta performance, na Inteligência Emocional e principalmente na Inteligência Espiritual, inclusive dedicada aos negócios.

Essa tendência alavancou a indústria do desenvolvimento humano que movimenta anualmente cerca de 500 milhões de reais no Brasil. “É um mercado multimilionário, e acredito que logo será um mercado de bilhão. As pessoas estão perdidas, e aí vão atrás de eventos assim para ajudar a solucionar a vida”, afirma Tavolazzi ao compartilhar os números da DTS Group.

A empresa cresceu 300% e assumiu a liderança do mercado com a produção de 40 eventos de grande porte em 2019, impactando mais de 1 milhão de vidas.

E em tempos de COVID, ele propaga Inteligência Espiritual nos negócios e também na rotina das pessoas: Nem só razão, nem só emoção.

Com quase 20 mil seguidores, ele posta vídeos e faz lives todas manhãs sobre Inteligência Espiritual.

Segundo explicou Pyero Tavolazzi, no início do século 20, o QI era a medida definitiva da inteligência humana. Na década de 90, a descoberta da inteligência emocional mostrou que não bastava a pessoa ser um gênio se não soubesse lidar com as emoções. “Hoje existe um terceiro quociente, o da inteligência espiritual e ela nos ajudaria a lidar com questões essenciais com o próximo e pode ser a chave para uma nova era também no mundo dos negócios”. Afirma o empresário.

Sobre Paulo Vieira: Escritor mais lido de 2019 com mais e 2 milhões de cópias vendidas, conferencista internacional e PhD Business Administration pela Florida Christian University, em Orlando, nos Estados Unidos. Autor dos 7 best-sellers O Poder da Ação, Fator de Enriquecimento, Poder e Alta Performance, Foco na Prática, Poder da Autorresponsabilidade, Decifre e Influencie Pessoas e O Poder da Ação para Crianças – os sete livros que estiveram simultaneamente entre os mais vendidos da Veja em agosto/2018.
Influenciou mais de 40 milhões de pessoas em três continentes, através de livros, vídeos e treinamentos. Além de escritor, é preside da Febracis, maior empresa de coaching do mundo, que cresceu 200 vezes em 8 anos e possui 40 unidades no Brasil, EUA, Angola e Portugal.

Sobre a Febracis: A Febracis é a maior empresa de caching do mundo com 40 unidades no Brasil, EUA, Angola e Portugal, que juntas impactaram mais de 40 milhões de pessoas direta e indiretamente ao redor do mundo através do Coaching Integral Sistêmico (CIS), um processo que leva o aluno (coachee) a um estilo de vida que prioriza a inteligência emocional
Além de ter o maior número de unidades internacionais, possui 16 mil pessoas treinadas todos os meses,  30 mil m² em centros de coaching Febracis,  364 mil sessões realizadas, maior canal de coaching e liderança do Youtube no Brasil, 7 livros best-sellers, e 1,5 milhão de livros vendidos segundo o ranking da Veja e conseguiu registrar um crescimento de 200 vezes em 8 anos. Hoje a Febracis  tem   uma plataforma de negócios formada por 14 empresas que além da área de treinamento, engloba setores de alimentação, digital, tecnologia e educação com a instalação de uma universidade que levará o nome da marca.  Somente entre 2011 e 2019, o faturamento da instituição aumentou em quase R$ 200 milhões e a posicionou na liderança do ranking de maior empresa de coaching do mundo, com a estimativa de atingir o faturamento anual de R$1 BI em 2023.

Sobre Michael Arruda – CEO da OMNI Brasil: Autor do best-seller Desbloqueie o Poder da Sua Mente, Michael também é palestrante, hipnoterapeuta e presidente da OMNI Brasil. Começou seus estudos em hipnose aos 13 anos. Em 2015, trouxe a OMNI para o Brasil, a maior escola de hipnoterapia do mundo, presente em 26 países. Nos últimos três anos, o escritório brasileiro se tornou a maior base da instituição em todo o mundo. Michael é especialista em usar a hipnose no sentido de programar a mente para o sucesso profissional, gestão de carreiras e saúde.

Sobre OMNI Brasil: Criada em 1979 na Flórida/EUA, é o maior centro de treinamento em hipnoterapia do mundo e o único com ISO 9001, tanto para instituição quanto para a Formação de Hipnoterapeuta OMNI – Básico ao Avançado. Essa certificação de excelência garante que suas ferramentas terão a mesma qualidade das usadas pelos hipnoterapeutas OMNI mais renomados e bem-sucedidos do mundo. O escritório brasileiro ocupa a primeira posição do ranking global de números de alunos formados e é o único da América Latina certificado. Já registra 19.843 vidas impactadas e abastece o mercado com hipnoterapeutas que saem do instituto habilitados para aplicar a técnica nos tratamentos de doenças e transtornos emocionais.

Sobre Pyero Tavolazzi: Um jovem empreendedor, apaixonado por todos os seres humanos, com uma fé inabalável que nada nem ninguém o paralisa e nem desestrutura seu foco na missão. Mesmo escutando do seu ex chefe que era muito novo, não tinha experiência, que em seis meses pediria emprego novamente à empresa, assim abriu a DTS Group, sua agência de eventos que em cinco meses, não tinha nenhum cliente, nos seis meses seguintes seu ex chefe pediu o seu retorno à antiga empresa, ele pediu alguns dias para pensar, esse foi seu maior desafio, seu jogo interno, o ex chefe dobrou seu salário na proposta, aumentou sua participação nos lucros da empresa, momento esse que ele antes de responder a proposta pediu confirmação a Deus, no entanto, decidiu não voltar para a empresa, pouco mais de uma semana fechou o seu primeiro grande negócio na sua empresa, que representou um lucro de mais de 600 mil reais inicialmente, assim começou a sua trajetória no empreendedorismo, passou  a trabalhar ainda mais, pouco mais de 01 ano e meio realizou o seu grande sonho de trazer seus pais à SP, proporcionou a vida que sempre desejou desde casa dos sonhos, carros, convênio médico, empregada doméstica, conseguiu se realizar-se pessoalmente, foi isso que motivou seu o empreendedorismo.

Fundador do Nitro10X e Presidente da DTS GROUP, o grupo Líder do Brasil na realização de grandes eventos da área de evolução humana. Já produziu mais de 340 deles que impactaram mais de 1 milhão de vidas no Brasil e EUA atualmente tem uma mentoria com 8 integrantes e criador do grupo MasterMind10x Life.

O grande diferencial do NITRO 10X  frente aos outros eventos de Empreendedorismo no Brasil é conteúdo, o foco é crescimento exponencial, nenhum outro evento no Brasil tem esse foco de 10x, fazendo o espectador crescer até 10x num curto espaço de tempo, o diferencial é o 10x.

#ClickFato #Escritorires #PauloVieira #PyeroTavolazzi  #MichaelArruda #ClaudeLopes #Nitro10X  #DTSGroup #OMNIBrasil

Categorias
Beleza Cultura Famosos Fitness Geral influencer Moda Saúde

Dr. Leonardo Lourenço, autor da obra Noocídio, ministra palestra sobre o poder da mente

No último sábado, 7 de  março, o Dr.  Leonardo Lourenço realizou uma palestra sobre  “O Poder  da Mente” na tradicional  Livraria da  Vila, localizada na região da Vila  Madalena, em São Paulo .

Lourenço é  autor  do  livro  “Noocídio”,  da  Editora Labrador, que  já  está  entre  os  mais  vendidos pela  Amazon .

“Noocídio” traz o relato do autor sobre a própria experiência noocida: ao emagrecer 100 kg, notou que algumas questões de sua vida tinham que morrer a fim de uma transformação verdadeira.

Tudo isso encontramos na publicação, além de histórias de outras pessoas: ou seja, incentivo e inspiração para a gente desapegar, virar a chave e também renascer.

O poder da mente em todos os momentos

As narrativas são alinhavadas a partir dos fundamentos da Neurociência, entendendo qual o papel da mente no desenvolvimento pessoal.

Durante a palestra, o Dr. Leonardo Lourenço  falou sobre o poder da  mente, tirou dúvidas em relação ao tema e, claro, passou dicas válidas para praticar no dia a dia .

Após o bate-papo, os participantes tiveram o livro autografado e a oportunidade de conversar e tirar dúvidas pessoais com o profissional.

(Créditos das imagens: Anyelle Alves)

Para mais informações:

Autor: @drleonardolourenco

Editora: @editoralabrador

#drleonardoloureco #noocidio #opoderdamente

Categorias
Cultura Geral

8 de março: São Paulo tem programação especial para celebrar as lutas femininas

Afrobeat com orquestra de mulheres negras na Fábrica de Cultura Capão Redondo, lançamento do 1º trabalho solo de Mariana Per na Casa das Rosas, e Bloco Desculpa Qualquer Coisa na Oficina Cultural Alfredo Volpi são alguns dos destaques

A população das zonas leste, oeste, norte e sul de São Paulo, além de Diadema, encontram vasta programação para o Dia Internacional da Mulher. Quem passar pela Oficina Cultural Alfredo Volpi, pelo museu Casa das Rosas e Fábricas de Cultura, equipamentos gerenciados pela Poiesis e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, encontrará apresentações musicais, rodas de conversa sobre legislação e saúde da mulher, slam, artes visuais e muito mais.

 

Em Itaquera, a Oficina Cultural Alfredo Volpi recebe o Bloco Desculpa qualquer coisa e o Samba das Pretas no dia 7 de março, a partir das 15h e 16h, respectivamente. O Bloco em questão promove espaço para as mulheres LBT (lésbicas, bissexuais e transexuais) a fim de colaborar no protagonismo delas por meio da arte em ambiente seguro e que, na prática, consigam exercitar a liberdade dos seus corpos. O Samba das Pretas, grupo formado mulheres e moradoras do bairro Cidade Tiradentes, trabalham o samba como símbolo de resistência aos problemas sociais, com destaque aqueles que as mulheres pretas enfrentam na rotina, no recorte de raça, classe e desigualdade de gênero.

————————————————————————-

Na região centro-sul e também no dia 7/03, às 15h, ocorre o Expresso Poesia: o stand-up poético da Casa das Rosas com apresentação de Jarid Arraes, uma das principais representantes da literatura contemporânea, cordelista, poeta, e autora de livros como “Redemoinho em dia quente” (premiado na categoria Contos pelo APCA 2019/Literatura), “Um buraco com meu nome” e “As Lendas de Dandara”.

 

Ainda no museu, o curso As Mulheres nas literaturas africanas de autoria feminina: entre silenciamento e transgressão inicia em 7/03 com o nigeriano Issaka Mainassara Bano, mestre em Educação e Ciência Sociais pela Faculdade de Educação da Unicamp e coordenador do coletivo Raízes São Paulo, e com a senegalesa Providence Bampoky, formada em Letras Português/Francês pela Universidade Cheikh Anta Diop de Dakar e mestre em Teoria e Estudos Literários pela UNESP.

Esse curso traz um panorama a partir de obras selecionadas da literatura africana feita por mulheres, com análise voltada à personagem feminina sob a perspectiva da crítica feminista e buscará entender como ela é descrita em torno de questões como a violência, o abuso, a poligamia, a prostituição e o abandono. Entre as obras estão Une si longue lettre, de Mariama Bâ e A mulher de pés descalços, de Scholastique Mukasonga. A inscrição está aberta.

 

No dia 8/03 é a vez da musicista, atriz, produtora cultural e contadora de histórias Mariana Per na Casa das Rosas, às 15h, quando lançará seu primeiro disco intitulado “Salmos, Axés e Aleluias”. Nessa obra, a multiartista reúne composições da escritora Conceição Evaristo musicadas por Renato Gama com um estilo dançante e moderno. Mariana Per também faz parte do coletivo 3Áfricas, o qual tem espetáculos que valorizam a representatividade negra entre o público infantil, e dos grupos Orquestra Profunda de Delicadeza e Morabeza Nação.

 

Slam das Minas, que realizou suas primeiras apresentações na Casa das Rosas, volta ao museu no dia 14/03, a partir das 19h. Como o grupo de mulheres surgiu em março de 2016, a atividades também será uma forma de celebrar o aniversário de quatro anos, além de cumprir o objetivo de abrir um espaço de acolhimento para as vozes das minas, monas e manas.

————————————————————————-

Quem vive ou estiver passando pelo ABC paulista, encontra na Fábrica de Cultura Diadema o bate-papo e contação de histórias O testemunho de uma vida ativa do feminino no dia 5/03, das 19h30 às 21h, com a contadora de história Mwana N’gola. No histórico das sociedades africanas, as mulheres desempenharam um papel central na tomada de decisões que afetam a vida social de uma comunidade, com vozes que eram respeitadas e ensinamentos transmitidos de geração a geração, com alguns deles preservados até hoje.  Por isso, a atividade mostrará o papel das mulheres na história da libertação do continente africano, com destaque para duas personalidades: Nzinga Mbande (Angola), rainha Nzinga que lutou contra o comércio de negros escravizados feito por Portugal, e Nana Ya Asantewaa (Gana), rainha que resistiu ao colonialismo britânico.

 

Pela zona norte, na Fábrica de Cultura Brasilândia, a equipe da UBS Jardim Vista Alegre realiza bate-papo sobre a anatomia e saúde genital da mulher no dia 10/03, das 10h às 11h30. Será uma boa oportunidade para as pessoas presentes tirarem dúvidas sobre o próprio corpo, afinal informação é poder e torna experiências mais seguras, sem deixar de lado a qualidade de vida e autoestima.

Você já ouviu falar da lei nº 11.340, mais conhecida como Lei Maria da Penha? Para proteger a mulher da violência doméstica e familiar, essa lei existe há 13 anos. O objetivo do bate-papo Lei Maria da Penha, com a equipe do Centro de Atendimento à Mulher – Casa Brasilândia, é falar do histórico dessa de lei e como ela funciona, no dia 12/03, às 15h. Compartilhamento de informações como essas são válidas diante de um cenário como o nosso, em que o Brasil tem a quinta maior taxa de feminicídio (mulheres mortas por serem mulheres) do mundo, 4,8 assassinatos desse tipo para cada 100 mil mulheres, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), além de um levantamento do Conselho Nacional do Ministério Público, entre 2015 e 2017, mostrando que a cada três horas é aberto um inquérito policial para investigar casos de feminicídio, sendo 234 deles a cada mês.

Já quem estiver pela zona sul, pode aproveitar a BiblioDoc da biblioteca da Fábrica de Cultura Jardim São Luís exibe o documentário “Mulheres Periféricas- Apoiadas por mais de 500 mil manas”, feito pelo coletivo Fala Guerreira!. No dia 13/03, às 14h30, o público poderá se aproximar das falas e vivências de mulheres de várias gerações que vivem nas bordas de São Paulo, e como resistem em territórios de conflitos, de ausências, de projeções e de sonhos.

 

Reverberando a celebração do Dia Internacional da Mulher (8 de março) pela região norte, a Fábrica de Cultura Jaçanã promove a Mulher Artista Fest no dia 21/03, das 12h30 às 18h30, em conjunto com a produtora May´s World Productions. O festival busca evidenciar a figura feminina em diferentes linguagens artísticas com espaço para a troca de experiências, com a seguinte programação: – “Diálogos de Mulher” – espaço para discussão e ampliação do universo feminino com temas ligados ao empoderamento feminino e universo trans; – “Muito Mais Que Pinta e Borda” – live paint e bate-papo com artistas plásticas, graffiteiras e artesãs sobre como o graffiti e o artesanato podem trabalhar questões de identidade e do universo da mulher empreendedora com a grafiteira Caroline Luz e a artista plástica Gisele Fagundes; – “Música Por Elas” – apresentações musicais em diferentes estilos e de mulheres, entre elas, Guiomar Araújo e DaviDariloco, Lenny Fyah e MaySistah, Kaylane PCD, Kakau França, União Rasta feat Denise d’ Paula, DJ Naná Roots, Gabi Nyarai, Abigail e Pagu.

 

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha celebra também o Dia Mundial da/do DJ (9 de março) com uma oficina de disc jockey aplicada pela DJ Miria Alves em 24/03, a partir das 17h30, e exclusivamente para mulheres.  A atividade TPM – Todas Podem Mixar visa o empoderamento feminino por meio da música e com base na cultura hip-hop, com apresentação dos equipamentos de DJ, práticas básicas da mixagem, estrutura e estilos musicais.

 

Voltando à zona sul, uma boa pedida é uma série de atividade coordenada pela Funmilayo Afrobeat Orquestra, coletivo de afrobeat formado inteiramente por mulheres negras, que acontecerá na Fábrica de Cultura Capão Redondo no dia 25/03. Às 14h30 o coletivo dá início à Oficina de Afrobeat, estilo musical criado na Nigéria, com o multi-instrumentista Fela Kuti como um dos precursores do gênero. A instrumentalização em claves, xequerê e outros de percussão será exercitada com apoio de AfroJu Rodrigues (percussão), Sthe Araujo (percussão) e Pricila Hilário (bateria), integrantes do coletivo.

Em seguida, às 19h, será o pocket-show da Funmilayo Afrobeat Orquestrao qual no próprio nome homenageia Funmilayo Anikulapo-Kuti, professora e uma das ativistas mais importantes da Nigéria, ao liderar a luta das mulheres por liberdade, pelo direito ao voto e por justiça social, além de mãe de Fela Kuti. Em formato de uma big band com ritmos, corais festivos, de percussão africana e de diversas influências, principalmente pela música yorubá, jazz e funk norte-americano, a Orquestra tem um caráter contestador, com músicas autorais e de Sandra Izsadore, cantora e ativista norte-americana, além de evidenciar a luta de mulheres negras em diferentes contextos. A programação voltada ao Afrobeat encerra às 20h, quando o coletivo organiza uma roda de conversa com o público para debater sobre esse gênero musical, como vem sendo produzido e expandido pelas mulheres.

 

A seguir, as datas e horários de cada atividade. Toda a programação é gratuita.

 

SERVIÇO:

 

Oficina Cultural Alfredo Volpi | Rua Américo Salvador Novelli, 416 – Itaquera – São Paulo/SP | (11) 2205-5180 e 2056-5028

BLOCO: DESCULPA QUALQUER COISA
7/3 – sábado – 15h
Faixa etária: livre

SAMBA DAS PRETAS
7/3 – sábado – 16h
Faixa etária: livre

 

Funcionamento > Oficina Cultural Alfredo Volpi: Terça a Sexta das 10h às 21h30
Sábados das 10h às 18h
www.oficinasculturais.org.br

Casa das Rosas | Avenida Paulista, 37 – Bela Vista – São Paulo/SP | (11) 3285.6986 e 3288.9447

 

EXPRESSO POESIA: O STAND-UP POÉTICO DA CASA DAS ROSAS – COM JARID ARRAES

7/3 – sábado – 15h às 15h30

Faixa etária: livre

 

AS MULHERES NAS LITERATURAS AFRICANAS DE AUTORIA FEMININA: ENTRE SILENCIAMENTO E TRANSGRESSÃO
Curso com Issaka Mainassara Bano e Providence Bampoky
7, 14, 21 e 28/3 – sábados – 10h30 às 12h30
40 vagas
Faixa etária: livre
Inscrição aberta pelo link https://bit.ly/37IAjed até 6/3.
Confirmar a inscrição também frequentando a primeira aula. Caso falte na primeira aula sem justificativa prévia (que pode ser feita por meio de contato@casadasrosas.org.br), implicará o desligamento automático da pessoa inscrita.

MARIANA PER – SHOW DE LANÇAMENTO DE SEU 1º DISCO – “SALMOS, AXÉS E ALELUIAS”
8/3 – domingo – às 15h
Faixa etária: livre

 

SLAM DAS MINAS

14/3 – sábado – 19h às 21h

Faixa etária: livre

 

Casa das Rosas > Funcionamento: Terça-feira a sábado, das 10 às 22h; Domingos e Feriados, das 10 às 18h.

www.casadasrosas.org.br

 

Fábrica de Cultura Diadema | Rua Vereador Gustavo Sonnewend Netto, 135 – Centro – Diadema – SP | Telefone: (11) 4061-3180

O TESTEMUNHO DE UMA VIDA ATIVA DO FEMININO
Com a contadora de história Mwana N’gola

5/3 – quinta-feira – 19h30 às 21h
Faixa etária: livre

 

Fábrica de Cultura Brasilândia | Av. General Penha Brasil, 2508 | Telefone: (11) 3859-2300

ANATOMIA E SAÚDE GENITAL DA MULHER
Com equipe da UBS Jardim Vista Alegre

10/3 – terça-feira – 10h às 11h30
Faixa etária: livre

 

LEI MARIA DA PENHA
Cultura Geral
Gênero
12/3 – quinta-feira – 15h às 16h30
Faixa Etária: livre

 

POR QUE 8 DE MARÇO É O DIA INTERNACIONAL DA MULHER?
25/3 – quarta-feira – 19h30 às 20h30
Faixa etária: livre
Sinopse:
Saiba o motivo do dia 8 de Março ser reconhecido como o Dia Internacional da Mulher em um aulão aberto na Fábrica de Cultura Brasilândia junto com a professora Christiane Mazza.

Fábrica de Cultura Jardim São Luís | Rua Antônio Ramos Rosa, 651 – São Paulo – SP | Telefone: (11) 5510-5530

FESTIVAL MULHERES DO SAMBA – ESPECIAL VÓ SUZANA E CONVIDADAS
Música
12/3 – quinta-feira – 20h às 21h30
Faixa etária: livre

Festival é comandado pela compositora e intérprete Vó Suzana, do renomado Samba da Vela, e é aberto para mulheres de diversas comunidades para celebrar a arte e a resistência das mulheres. Vó Suzana, 80, é uma artista também reconhecida nos terreiros de samba da zona sul paulistana e lançou seu 1º CD em 2019, gravado no estúdio da Fábrica de Cultural Jardim São Luís.

 

BIBLIODOC – “MULHERES PERIFÉRICAS- APOIADAS POR MAIS DE 500 MIL MANAS”
Com equipe biblioteca
Documentário | 29min – 2017
Autoria: coletivo Fala Guerreira!

13/03 – sexta-feira – 14h30
Faixa etária: livre

30 vagas
No espaço da biblioteca não é necessária inscrição prévia.

 

Fábrica de Cultura Jaçanã | Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138; Rua Albuquerque de Almeida, 360 – São Paulo – SP | Telefone: (11) 2249-8010

DE CAROLINAS A J. K. ROWLINGS
Com equipe da biblioteca
17/03 – terça-feira – 10h
Faixa etária: 10 anos | 15 vagas
No espaço da biblioteca não é necessária inscrição prévia.

Que tal conhecer ou rever as escritoras femininas espalhadas por nossa biblioteca? Obras de Carolina Maria de Jesus (Diário de Bitita e Quarto de despejo: O diário de uma favelada), Conceição Evaristo (Insubmissas Lágrimas de Mulheres), J. K. Rowling (série de livros Harry Potter) e muito mais. Em seguida, acontece a produção de um caderno que será confeccionado pelos participantes e para destacar as escritoras mulheres, ao mesmo tempo em que incentiva a escrita pessoal dos presentes.

MULHER ARTISTA FEST
21/3 – domingo – 12h30 às 18h30
Faixa etária: livre

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha | Rua Franklin do Amaral, 1575 – São Paulo – SP | Telefone: (11) 2233-9270

TPM – TODAS PODEM MIXAR – VNC
24/3 – terça-feira – 17h30 às 21h30
Faixa etária: maiores de 16 anos
25 vagas – somente para mulheres
Inscrição: pessoalmente, na recepção da unidade, ou pelo telefone (11) 2233-9270

 

Fábrica de Cultura Capão Redondo | Rua Bacia de São Francisco, s/n | Telefone: (11) 5822-5240

OFICINA, POCKET-SHOW E RODA DE CONVERSA SOBRE AFROBEAT – COM FUNMILAYO AFROBEAT ORQUESTRA

Oficina: 25/3 – quarta-feira – 14h30 às 16h30
20 vagas | Faixa etária: a partir de 14 anos
Inscrição: de forma presencial, na recepção da unidade, ou pelo telefone (11) 5822-5240

Pocket show: 25/3 – quarta-feira – 19h às 19h50

Faixa etária: livre

Roda de conversa: 25/3 – quarta-feira – 20h às 21h
Faixa etária: livre

 

Ficha Técnica – Funmilayo Afrobeat Orquestra:
AfroJu Rodrigues – percussionista
Ana Goes – saxofonista e vocalista
Bruna Duarte – baixista
Jasper – guitarrista e vocalista
Larissa Oliveira – trompetista
Priscila Hilário – baterista
Rosa Couto – vocalista e toca bloco sonoro
Stela Nesrine – saxofonista e vocalista
Sthe Araújo – percussionista
Suka Figueiredo – saxofonista
Tamiris Silveira – tecladista
Vanessa Soares – dançarina e produtora

————————————————————-

Mulheres Emergentes
com Ziza
17/3 – terça-feira – 14h às 16h – Biblioteca da Fábrica de Cultura Jaçanã
18/3 – quarta-feira – 14h às 16h – Biblioteca da Fábrica de Cultura Jardim São Luís
19/3 – quinta-feira – 14h às 16h – Biblioteca da Fábrica de Cultura Diadema
20/3 – sexta-feira – 14h às 16h – Biblioteca da Fábrica de Cultura Capão Redondo
24/3 – terça-feira – 14h às 16h – Biblioteca da Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha
25/3 – quarta-feira – 14h às 16h – Biblioteca da Fábrica de Cultura Brasilândia

Faixa etária: a partir de 10 anos | 20 vagas

Ziza, artista visual com ampla atuação no graffiti e do Jardim Pery Alto, comanda a atividade.

Você conhece uma grafiteira no seu bairro? Não?! Então venha conhecer as artistas que movimentam a arte urbana em São Paulo e pelo mundo. Também em comemoração ao dia 27 de março – Dia do Graffiti em São Paulo, será desenvolvido uma apresentação e conversa para a trajetória de algumas artistas negras nesse segmento. Além disso, uma vivência coletiva com a técnica do lambe-lambe e do estêncil, com o objetivo de criar um mural evidenciando as histórias dessas mulheres.

Fábricas de Cultura > Funcionamento: de terça a sexta-feira, das 9h às 20h, e finais de semana e feriados das 12h às 17h.
http://www.fabricasdecultura.org.br/index.php?t=i

 

 

FOTO: DIVULGAÇÃO

Categorias
Cultura

Livro “Amo Minha Idade” será lançado no evento Beleza Pura – Mulher Madura

São Paulo, 28 de fevereiro de 2020 – Para a mulher brasileira com mais de 50 anos, o que significa envelhecer? Quais são os sentimentos femininos que afloram diante da longevidade? Essas duas questões nortearam o convite feito por Bete Marin e Edna Perrotti para mais de 30 mulheres maduras de diversos Estados do Brasil. A proposta – para que escrevessem sobre a maturidade – resultou na coletânea Amo Minha Idade, editada pela Oficina do Livro. Entre as convidadas, a antropóloga Mirian Goldenberg, a atriz Norma Blum e as escritoras Maria do Céu Formiga, Etel Frota e Vera Melo. A obra será lançada em 8 de março de 2020, às 15h10, na Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 2.500). A sessão de autógrafos integra a programação oficial do evento Beleza Pura, que presta homenagem às mulheres prateadas com um festival composto por workshops, oficinas, reality shows, palestras e exposições.

Segundo Bete Marin, uma das organizadoras da obra e idealizadora do evento Beleza Pura, a ideia veio da própria editora do site Amo Minha Idade, Edna Perrotti, e o convite foi feito a mulheres dos mais diferentes perfis e profissões; residentes em vários Estados do país; escritoras renomadas ou não. A proposta era contemplar a diversidade em todos os aspectos. “Com o apoio e mentoria do Bruno Assami, diretor-executivo da Unibes Cultural, a resposta foi muito positiva. Sinto o coração cheio ao ler histórias, sonhos e reflexões de mulheres que inventaram um novo envelhecer. A coletânea traz textos autênticos e vivos de mulheres que aprenderam a apreciar as mudanças do corpo, do rosto e das vontades; elas acumulam memórias, experiências e sabedorias. Ao longo do processo do livro, me fizeram gastar o estoque de risadas; encontrar novas formas de exercer a coragem e a ousadia”, afirma Bete, que também é cofundadora da consultoria Hype60+.

Com capa de Henrique de Lauro Montanari – premiado em festivais internacionais como Mixed Media e Global Art Awards – Amo Minha Idade aborda temáticas que permeiam o universo da longevidade como sexualidade, amor, beleza, trabalho, direitos, amizades e fragilidade, entre outros. A obra foi produzida com o apoio da Hype60+, Unibes Cultural e Contexto Assessoria em Língua Portuguesa.

Ficha técnica
Livro | Amo Minha Idade
ISBN | 978-65-990092-0-4
Organizadoras | Edna Maria Barian Perrotti e Elisabete Garcez Marin
Revisão | Contexto Assessoria em Língua Portuguesa
Arte da capa | Henrique de Lauro Montanari
Diagramação e projeto gráfico | Renata Kuba
Apoio: Unibes Cultural

BELEZA PURA
O Beleza Pura é um projeto amplo que pretende ser uma fonte de inspiração para as mulheres maduras e para as marcas que querem, genuinamente, dialogar com elas. A proposta do evento é engajar profissionais do mundo da beleza para ensinarem e aprenderem com essa consumidora. A Hype60+ tem investido em produzir conteúdo relevante sobre essa mulher e criar formas de combater a invisibilidade – que é uma queixa permanente delas. Essa é a visão que permeia o evento e todas as ações que envolvem a iniciativa.

A curadoria do evento Beleza Pura reunirá profissionais de diversas áreas – bem-estar, estilo, maquiagem, cosméticos, cabelo, moda, arte, psicologia, marketing, tecnologia e empreendedorismo – que atuam com beleza feminina e mercado de consumidores 50+. O público-alvo são as homenageadas: mulheres formadoras de opinião e influenciadoras digitais com mais de 50 anos, além de profissionais de indústrias e serviços associados à temática. A edição 2019 contou 270 participantes.

O evento Beleza Pura – Mulheres Maduras é uma realização da Hype60+ e Unibes Cultural; conta com apoio da Agrobonfim, Akousis e Longevidade Expo + Fórum.

 

PROGRAMAÇÃO

13 HORAS | CREDENCIAMENTO, BRUNCH E LOUNGE EXPERIENCE

Brunch oferecido pela AgroBonfim e mentoria Tecnologia e Empoderamento, conduzida pela equipe da Academia de Celular.

14 HORAS | WELCOME

Com a diretoria do Unibes Cultural.

14H15 | ABERTURA

Bora sonhar os próximos 30 anos? Esse é o tema da palestra de Bete Marin, cofundadora da Hype60+ e idealizadora do movimento Beleza Pura. Está prevista, ainda, a apresentação do DuoemCi, das pianistas Ciça Terzini e Cíntia Motta – que se reinventaram após os 60 anos por meio do empreendedorismo. No repertório, música instrumental brasileira contemporânea para inspirar e celebrar a vida das mulheres prateadas.

 14H30 | APRESENTAÇÃO DA PESQUISA

Wellness & Beleza Prateada

Conduzida pela Dezon, Tsunami60+ e Hype60+, a pesquisa revela as oportunidades para o mercado de moda e beleza que atende às mulheres com mais de 50 anos.

14H30 | WORKSHOP

O sono e a beleza. Você respeita seu ritmo biológico?

Conduzido pela Eva Bettine, presidente da Associação Brasileira de Gerontologia (ABG), o conteúdo reflete as necessidades que a vida moderna nos impõe e como podemos ter uma vida ativa, mas aprendendo a respeitar os nossos ritmos, ouvir o nosso corpo e respeitar nosso ritmo biológico.

15 HORAS | WORKSHOP

Os poderes da menopausa: uma conversa como nunca você teve

Conduzido pela Bia Fioretti, doutora em Ciências em Saúde Pública pela USP (2019); mestre em Medicina Interna e Terapêutica pela UNIFESP (2014); publicitária, fotógrafa, documentarista e ilustradora. A proposta é abordar as vantagens de estar na menopausa. Esta fase pode ser uma grande oportunidade de autoconhecimento e de identificar os poderes que estão inerentes à inteligência emocional das mulheres maduras.

15H10 | PAINEL

Lançamento da coletânea “Amo Minha Idade”

Com o desejo de dar voz às mulheres para expressar sentimentos sobre a longevidade, a Hype60+ convidou mulheres 50+, 60+, 70+, 80+ e 90+ para exporem seus pontos de vista. O resultado foi uma coletânea com mais de 30 textos: poéticos e sensíveis, que representam o sentimento de mulheres de vários perfis e idades, com as mais diferentes profissões e de diferentes Estados do Brasil.

15H40 | WORKSHOP

Rejuvenescimento natural e a eutonia

Palestra de Felomenia Pinho, fonoaudióloga. A especialista propõe criar uma pausa para observarmos o corpo todo, sobretudo, a face: a forma dos ossos, músculos e pele; as marcas; o movimento. A ideia é usar somente a força justa nos movimentos faciais do nosso cotidiano, promovendo o alívio dos excessos de mímica facial durante a respiração, mastigação, fala, deglutição, sorriso, entre outros. Um dos temas abordados será a quietude e o observador interno, a pele da face, o tato e o contato, o tônus físico e o tônus emocional, a relação do tônus com a postura e vice-versa – a importância do estado de presença nas relações afetivas e profissionais, o estar consigo para estar com outros. A conscientização do uso dos músculos faciais promove um rejuvenescimento natural por meio do tato e contato. A Eutonia é uma abordagem corporal criada e desenvolvida por Gerda Alexander, em 1957; ela visa o equilíbrio corpo–mente e é excelente para todas as idades, especialmente para pessoas que visam habitar o seu corpo de forma integral e prazerosa.

15H50 | PALESTRA

Inspiração Disney e inteligência emocional

Fernanda Beli – fundadora da Escola de Inspirações – e Maurício de Paula, psicólogo com especialização em Desenvolvimento Gerencial para executivos, irão apresentar um conteúdo inovador. No bate-papo, a proposta de refletir sobre inteligência emocional e se inspirar no modelo de sucesso na prestação de serviços da Disney, além de abordar as quatro chaves de excelência.

16H20 | PALESTRA + DINÂMICA

A dança como caminho para a longevidade

Ministrado por Luana Silva. Já foi provado cientificamente que a dança é uma grande aliada na manutenção da saúde do público 60+. Licenciada em Dança – e com especialização em Atividade Adaptada –, Luana mostrará, com Will Satierf, os benefícios trazidos pela Dança para o público 60+.

16H50 | PALESTRA

Emagrecimento e longevidade

Especialista em Medicina Integrativa pelo Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEPAE), Esthela Conde abordará as novas descobertas sobre o impacto do emagrecimento na qualidade de vida e longevidade.

 17H00 – WORKSHOP

Terapias vibracionais – venha se conectar com a sua essência

A terapeuta holística Simone Kobayashi vai mostrar como as terapias vibracionais ajudam as pessoas a se conectarem consigo mesmas e descobrir soluções naturais e holísticas para identificar e tratar bloqueios energéticos, emocionais e mentais.

 17H30 | WORKSHOP

Saúde pélvica, sexualidade e outras preciosidades

Saúde, sexualidade e prazer estão intimamente ligados. A proposta do workshop de Juliana Schulze Burti é disseminar conteúdo exclusivo para que as mulheres prateadas possam desfrutar de uma vida plena.

18H10 | APRESENTAÇÃO

Uma viagem ao mundo maravilhoso dos chapéus

Ministrada por Vovó Izaura Demari e Márcio Demari.

18H30 | APRESENTAÇÃO

Transformação Beleza Pura

As consultoras de estilo Rô Maciel e Sandra Carvalho, o Hair Style Marcelo Brait e o fotógrafo Haruo Kaneko irão apresentar as três divas que passaram pela transformação visual e vão contar o passo a passo dessa jornada.

19 HORAS | CELEBRAÇÃO E ENCERRAMENTO
Brinde e música
AGENDA
LOCAL | Unibes Cultural | Rua Oscar Freire, 2.500
DATA | Domingo, 8 de março de 2020
INFORMAÇÕES  | https://www.sympla.com.br/beleza-pura-dia-da-mulher__794227

#ClickFato #LivroAmoMinhaIdade #BelezaPura #MulherMadura

Categorias
Cultura Destaque Geral Noticias

Cinearte, no Conjunto Nacional, fecha suas portas por falta de patrocínio

O Cinearte, localizado no Conjunto Nacional, na avenida Paulista, fechou as portas na última quarta-feira (19) por falta de patrocínio. O cinema tinha apoio financeiro da Petrobras e completaria 57 anos de história em março.

O Cinearte contém duas salas, uma com 300 lugares e outra com apenas 100, e ambas serão desativadas até que apareça um novo patrocinador.

Em 1978, o cinema teve suas portas fechadas pela primeira vez e foi reinaugurado quatro anos mais tarde, quando passou a ser admnistrado por Dante Ancona Lopez.

A partir de 1998, Adhemar Oliveira assumiu a direção e o cinema passou por diversos nomes de acordo com os patrocínios, como Cine Bombril, Cine Livraria Cultura e Cinearte Petrobras.

O Cine Belas Artes também passou pela mesma situação no ano passado, quando a Caixa Econômica Federal deixou de patrocinar a atração.

No entanto, a marca de cerveja Petra, do grupo Petrópolis, se interessou pelo espaço e passou a patrocinar as sessões.

Categorias
Cultura Destaque

‘Donna Summer Musical’ chega finalmente ao Brasil

O musical “Donna Summer Musical” chega finalmente ao Brasil em uma grande produção no Teatro Santander, tendo como protagonistas as atrizes Jeniffer Nascimento, que interpreta a diva no auge da carreira (Disco Donna),  Karin Hils como Diva Donna e Amanda Souza, que viverá a Jovem Donna. Com a direção geral de Miguel Falabella e direção musical de Carlos Bauzys, o espetáculo é mais uma realização da Atual Produções e da Bárbaro!, responsáveis, entre outros, pelos musicais We Will Rock You Brazil, Alegria Alegria, Hebe, O Musical e Zorro – Nasce uma lenda

om a direção geral de Miguel Falabella e direção musical de Carlos Bauzys,o espetáculo é mais uma realização da Atual Produções e da Bárbaro!, responsáveis, entre outros, pelos musicais We Will Rock You Brazil, Alegria Alegria, Hebe, O Musical e Zorro – Nasce uma lenda, recentemente em cartaz no 033 RoofTop.

Uma das maiores e mais carismáticas artistas da história da música contemporânea mundial, com uma voz de alcance invejável, Donna Summer é sem dúvida uma das maiores cantoras da história, tendo recebido os títulos de “Rainha da Disco Music” e “Rainha da Dance Music”. Em toda sua carreira, ganhou 5 prêmios Grammy, vendeu mais de 200 milhões de discos e foi a primeira artista a ter três álbuns duplos consecutivos a atingir o primeiro lugar nas paradas da Billboard nos Estados Unidos. Em 1978, a artista ainda ganhou um Oscar de Melhor Canção Original com seu single “Last Dance”, da trilha sonora de “Até Que Enfim É Sexta-Feira”.

Com texto original de Colman DomingoRobert Cary Des McAnuff e músicas de Donna SummerGiorgio Moroder Paul Jabara, o musical retrata a vida eletrizante da diva, seus amores tempestuosos e hits planetários que a fizeram uma das mais importantes personalidades da história da música mundial, mostrando três fases de sua trajetória: Jovem Donna,na pré-adolescência, Disco Donna no auge do sucessoe nos seus 50 anos, já no topo de sua carreira, Diva Donna.

Na trilha sonora do espetáculo, que aborda temas como o racismo, igualdade de gênero e empoderamento feminino, estão os sucessos mundiais da grande estrela, músicas que já fazem parte do inconsciente coletivo das pessoas, como “I feel love”, “Love to love you baby”, “MacArthur Park”, “On the Radio”, “Bad Girls”, “She works hard for the money”, “Hot Stuff” e “Last Dance” para citar algumas!

#ClickFato #DonnaSummeroMusical

Categorias
Cultura

‘Você morre quando esquecem seu nome’ é o novo livro de contos de Flávio Costa

O escritor e jornalista Flávio VM Costa publica, em fevereiro, seu segundo livro de contos, pela editora Bissau Livros. Intitulado Você morre quando esquecem seu nome, a poética da obra revela as engrenagens racistas da sociedade brasileira, pelas quais se desnudam a violência e o massacre de pessoas pretas. Explorando a geografia da Salvador contemporânea e a história para longe de folclores, o autor tem a capital baiana como cenário predominante dos seus contos. Como bem diz a apresentação do livro, redigida por Tom Correia (ex-curador da Flica) o escritor traz “um olhar que ao mesmo tempo nos tira do chão e nos faz um alerta: se é na rua que a vida pulsa, também é na rua que a vida se esvai”.

Ao se referir aos possíveis aspectos autobiográficos que possam se projetar no arcabouço das histórias, o escritor ressalva que não se trata de transcrever nada “como aconteceu literalmente”, ressaltando que em seu processo literário não importa saber o que aconteceu a si próprio, mas de que maneira esse material biográfico pode ganhar outros contornos, nuances e sentidos. Considera que, nesse caso, os fatos têm pouca importância e não tem em mente necessariamente um eixo temático ao compor suas narrativas. “Eu não penso em temas quando eu escrevo um conto, eu penso na estrutura do texto e como contar cada história. Penso na frase, penso em como incorporar a minha voz de escritor na narrativa. Os temas aparecem embrenhados na narrativa e não é uma preocupação minha se vão soar ou não panfletários”, afirma o autor.

Flávio estreou na ficção em 2016, com a coletânea de contos Caçada Russa, livro vencedor do Prêmio Bunkyo de Literatura em 2018. Antes, ele já tinha figurado como o único brasileiro entre os quatro vencedores do concurso literário internacional Prada Feltrinelli Prize (Itália, 2016), com o conto Tenente Marcus, presente no novo livro. Enquanto jornalista, Flávio VM Costa passou pelas redações dos jornais soteropolitanos Correio e A Tarde e das revistas Imprensa e IstoÉ. Atualmente é repórter do Portal UOL, em São Paulo.

Bissau Livros – Fundada pelo jornalista baiano Saymon Nascimento, que vive há mais de 10 anos na África – primeiro em Angola e agora em Cabo Verde -, a proposta da Bissau Livros é dar visibilidade aos escritores de países lusófonos no Brasil e, ao mesmo tempo, lançar escritores baianos para o mundo, criando uma espécie de catálogo internacional.

Mesmo contando com lançamentos pontuais e em cidades estratégicas, a Bissau Livros concentra sua força de vendas na internet e investe predominantemente no público jovem, que tem pontos de vista alternativos. A estreia da editora deu-se em outubro de 2019 com o lançamento do romance 2+1, de autoria de Rogério Menezes, que teve ótima aceitação do público e imprensa.

Mais informações: www.bissaulivros.com
SERVIÇO
Lançamento do livro de contos “Você morre quando esquecem seu nome”

#ClickFato #VoceMorreQuandoEsquecemSeuNome #Livro #FlavioCosta #BissauLivros #ClaudeLopes